1.4.06

O AUTÓGRAFO

Calma ao copiar estes versos
antigos: a mão já não treme
nem se inquieta; não é mais a asa
no voo interrogante do poema.
A mão já não devora
tanto papel; nem se refreia
na letra miúda e desenhada
com que canalizar sua explosão.
O tempo do poema não há mais;
há seu espaço, esta pedra
indestrutível, imóvel, mesma:
e ao alcance da memória
até o desespero, o tédio.

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto nasceu no Recife no dia 6 de Janeiro de 1920. Já com 18 anos, começa a frequentar a tertúlia do Café Lafayette. Em 1940 viaja com a família para o Rio de Janeiro, onde conhece Murilo Mendes. Este apresenta-o a Carlos Drummond de Andrade e ao círculo de intelectuais que se reunia no consultório de Jorge de Lima. No ano seguinte, participa no Congresso de Poesia do Recife, ocasião em que apresenta as suas Considerações sobre o poeta dormindo. 1942 marca a publicação de seu primeiro livro, Pedra do Sono. Dedicando-se à diplomacia, trabalhou em diversos pontos do mundo. Faleceu em Outubro de 1999. »

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home