21.8.07

SOMBRA

A sombra de por onde eu passo é sempre arenosa.
Por mais veloz que o vento seja, nunca a leva.
Apenas a arrasta em pequenos grãos que eu fico à espera de um dia voltar a encontrar.

1 Comments:

At 9:07 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Bonito!!!
jr

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home