20.8.07

SEGUNDO LIVRO DE ISHTAR

9

há um horror a morder por dentro dos martelos
os nódulos da nuca
com um afã infravermelho
um infra-horror aflito
que escava galerias na percepção dos ossos

e uma voz
nas inscrições das córneas
onde os animais sem alma se concentram
no escárneo de um pássaro sem asas

na cidade esventrada
todas as janelas abrem para dentro
sobre o vão das vértebras
e toda a roupa seca sobre o coração em chamas

reflectem as areias
uma ideia de povo
como se bastasse o seu lampejo breve
a embalar um cirúrgico silêncio
decisivo



Carlos Nogueira Fino nasceu em Évora a 25 de Novembro de 1950. Residente na Madeira desde 1959, é docente na Universidade da Madeira. Estreou-se na poesia em 1987, com XXIII Poemas de Ilhamar, prémio Leacock 1987. Já em 1996, foi atribuído o prémio cidade do Funchal Edmundo de Bettencourt de poesia ao livro Arco e Promontório. Para mais informações, consultar a página pessoal do autor ».

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home