12.1.06

Os dois posts anteriores

São da inteira responsabilidade de Quiosk e v. LEAL BARROS.

16 Comments:

At 5:55 da tarde, Blogger kiko said...

:D:D inteira responsabilidade como quem diz, não fui eu que tirei a foto, nem servi de colchão! :D:D:D Abraço

 
At 9:04 da tarde, Blogger jpt said...

coitados dos orfãos moçambicanos ... orfãos, pobres e ainda por cima vítimas do mau-gosto

 
At 11:24 da tarde, Anonymous Anónimo said...

jpt, explique-se. é melhor ficar parado?

 
At 10:06 da manhã, Blogger salomé said...

Muito Kafkiano (se eu soubesse como, esta expressão estaria em itálico) o conceito!

 
At 11:51 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Qual conceito, salomé?

 
At 2:43 da tarde, Blogger salomé said...

O conceito da metamorfose que implica a infecção com hiv. Que, chegados a uma altura, somos um estorvo para quem nos rodeia; que aquilo que dizemos, sendo totalmente perceptível para nós, sai distorcido na voz; a ideia que nos têm de fechar num quarto, esconder das visitas como se fossemos bichos; o não nos reconhecermos no reflexo do espelho; e tantas outras coisas... claro que teria outras interpretações como fornicar um monstro que nos trará a indesejada metamorfose; o parecer-se e o ser-se... mas gostei mais da outra ;)

 
At 2:50 da tarde, Blogger Vítor Leal Barros said...

bem, há coisas que nem vale a pena comentar...realmente a blogosfera começa a ser uma desilusão... não há pachorra para tanto snobismo...

de qualquer forma obrigado henrique

 
At 3:10 da tarde, Blogger salomé said...

Espero que isso não tivesse sido para mim... é pena que possa ter passado essa imagem. Parece-me que vou retornar aos tempos de voyeur do insónia!

 
At 3:28 da tarde, Blogger Vítor Leal Barros said...

não salomé ... não foi para si o comentário (e para mim não passou essa imagem, mas se acha que a passa é um problema que tem que resolver consigo)

 
At 4:56 da tarde, Blogger salomé said...

Ainda bem. Queria só esclarecer. É que havia essa possibilidade... Eu devia abster-me de partilhar os meus delírios!

 
At 5:04 da tarde, Anonymous Anónimo said...

ó diabo! mas o que é que se passou aqui?

 
At 10:19 da tarde, Blogger jpt said...

o mau-gosto não tem a ver com o post sobre os orfãos, tem a ver com este: "os dois posts anteriores ..." etc. Ok, há gente que acorda insecto, todos lemos. Mas rais parta, a foto é asquerosa e eu envelheci o suficiente para não ter paciência para aguentar quem quer espantar o burguês. então aproveitei, os dois posts, um sobre orfãos daqui outro burguesote - não têm nada a ver um com o outro, apenas neste recenseador

deste lado foi só isto que se passou - não, não é melhor ficar parados, isto para responder ao comentário. não, não é snobismo, é cansaço, para responder a outro, mas aqui assente apenas numa minha hipótese de interpretação

 
At 12:07 da tarde, Anonymous Anónimo said...

jpt, na verdade concordo em parte consigo. mas eu julgo que como o mundo está o melhor é mesmo espantar o burguês. a foto até pode ser asquerosa (eu não acho), mas tem alguma pertinência. há para aí muita gente a dormir com escorpiões. :)

 
At 2:56 da tarde, Blogger jpt said...

meu caro, somos todos burgueses ... daí o meu desagrado com esse coisa "altaneira", a querer-se um "entre aritoscrato-proleta" ... já lá vai o tempo para essas coisas, agora mero arrivismo
(no meio disto, como é óbvio, os tais orfãos não contam para a conversa)
dormir com o escorpião é, ocorre-me, uma metáfora da sida ... ou está-se a falar de política?

 
At 3:39 da tarde, Anonymous Anónimo said...

todos burgueses, salvo seja. sabe que as palavras, com o tempo, adquirem dimensões diversas. dantes, era certinho falar-se de esquerda e direita. agora nem por isso. mas que ele há diferenças, lá isso há. o mesmo se passa com a história dos burgueses. se calhar, se sartre vivesse hoje seria burguês. qual a sua concepção de burguês, jpt? terá mais que ver com o escorpião ou com aquele com ele dorme? quanto aos órfãos, o que importa, serão sempre eles as vítimas da nossas aburguesada indiferença. é preciso não ter medo das palavras. e eu, em algumas matérias, quero-me dogmático. bem sei que está na moda um certo relativismo. as pessoas não gostam dos pólos? sentem-se frias nos pólos? eu não. os órfãos são, de facto, as principais vítimas da nossa aburguesada indiferença. e olhe que isto é sem metáforas. quando digo órfãos, quero-me mesmo referir-me aos que não têm pais.

 
At 3:40 da tarde, Anonymous Anónimo said...

perdoem-se-me as gralhas...

 

Enviar um comentário

<< Home