11.3.06

Soares é isto:

Baixos…

O maior derrotado das últimas eleições presidenciais deixou a Assembleia da República sem cumprimentar o vencedor. De passo estugado, Soares deve ter sido o primeiro a sair e de nada servirá vir alguém dizer que se dispensou de congratular Cavaco Silva para não ter de estar horas na fila de espera: o semblante que exibia e a recusa em falar aos jornalistas eram provas concludentes de que ainda não digeriu os resultados de 22 de Janeiro nem percebeu que a sobranceria (tão evidente na campanha como esta semana) não o levará a reconquistar o coração dos portugueses.

In Expresso, 11 de Março de 2006, p. 10.


… & Altos

Pode não ter ido ao beija-mão ao novo Presidente, está no seu direito, até porque tem a desculpa das regras do protocolo relegarem para segundo plano os ex-Chefes de Estado na apresentação de cumprimentos (ao contrário do que acontece com o cardeal patriarca de Lisboa, ao lado de quem teve de sentar-se). Pode não ter estado sorridente. Pode até ter estado em “meditação profunda” durante o discurso de tomada de posse de Cavaco. Em tudo esteve igual a si próprio, agiu de acordo com a sua consciência, sem hipocrisia. Mas esteve lá! Algo que o recém-empossado Presidente não fez, quando, há dez anos, foi derrotado por Sampaio.

In Público, 11 de Março de 2006, p. 11.

Ao cuidado de um dos amigos do povo.

7 Comments:

At 6:52 da tarde, Anonymous Décima- dama said...

Por mais que digam para aí, que o Sócrates e o Cavaco se vão entebder às mil maravilhas, as dúvidas são mais que muitas -a clientela cavaquista vai cobrar e o menino Portas, com a sua arrogância de tia da Linha, já aí está a armar-se em chico-esperto-marcelo.. E será o tempo do velho leão octagenário prolongando a coerência, vir relembrar : "Eu já sabia". Acrescente-se que não votei nele; achei um erro de casting do PS. Mas acho que merece muito respeito e já que "os portugueses" o consideraram velhadas, fez muito bem em não estar de pé em bichas de cumprimentos .

Dècima-Dama

 
At 7:26 da tarde, Anonymous hmbf said...

Estou totalmente de acordo, caríssima Dècima-Dama. Eu, embora não tenha votado em quem v. excelência votou, tenho porém a ténue esperança de que a gripe, a (a)viária, seja de tal modo inevitável que essa gente se fine toda com o piu piu na ponta do bico.

 
At 8:20 da tarde, Blogger Ana Cláudia Vicente said...

Henrique,
tenho dificuldade em determinar onde está o "alto"; como andava mortinha para aplicar a tal da 1ª Lei do JPP sobre os Debates na Blogosfera ("Evitar discutir a Posição, procurar atacar a Contradição"), que cai aqui que nem ginjas, pergunto: em que é que a passada indelicadeza democrática de Cavaco desculpa a presente indelicadeza democrática de Soares?

[bom fim de semana!]

 
At 10:18 da tarde, Anonymous hmbf said...

Ana Cláudia Vicente, indo directo ao assunto: em nada. Eu limito-me a citar e sinto-me perfeitamente à vontade para o fazer. Aliás, o meu comentário ao primeiro comentário é bem revelador da minha posição nestas matérias: «tenho porém a ténue esperança de que a gripe, a (a)viária, seja de tal modo inevitável que essa gente se fine toda com o piu piu na ponta do bico». Deixando de lado a ironia, sou um céptico incurável. Não votei no vencedor nem no amuado, embora nutra mais simpatia pelo segundo que pelo primeiro. É no entanto importante esclarecer que simpatia não significa reverência. Por isso mesmo convém também não deixar cair no esquecimento que a indelicadeza não tem apenas um nome. Eu já sabia disso, mas parece-me haver gente que se esquece disso com facilidade. Quem é essa gente? A tal que encaixa bem na referida lei abrupta. Nota pessoal sobre leis abruptas: patéticas. Mas isso fica para outros dias, espero eu que bem longínquos. Bom fim-de-semana. Saúde,

P.S.: isto é doloroso, o blogger vai-me obrigar a escrever "slbpc" para postar um comentário. Não sei se estão a ver: slb (sport lisboa e benficas...), pc (partido comunista): os vermelhos atacam o Insónia!!!!

 
At 10:46 da tarde, Blogger Ana Cláudia Vicente said...

hmbf,
não pretendia que o meu comentário ou o meu tom causassem indiposição. De qualquer maneira acrescento:

a)com saneamentos por gripe das aves eventuais (mas consideradas inevitáveis)nem brinco, que outro dia contraí um adenovírus de segunda categoria e até vi estrelas;

b)assim de repente não vejo nada de pateta ou patético no Código de Pereira, parece-me até divertido de tão frequentemente certeiro.

Saúde,
Cláudia.

 
At 11:54 da tarde, Anonymous hmbf said...

Ó diabo, mas eu transpareci alguma indisposição? Peço desculpa. O comentário foi óptimo, não há indisposição alguma. Também eu a semana passada estive de molho. Dois dias e meio sem sair da cama!! Já não tinha uma dose assim há anos. Quanto às leis do Abrupto, sinceramente não me apetece comentá-las. Mas achei-as de facto, digamos assim, dispensáveis. Saúde,

 
At 8:49 da tarde, Anonymous Anónimo said...

A posse dos PR devia ser um acto sobretudo administrativo e não ter aquele cunho de entronização palaciana. Uma sessão perante a Assembleia da República, que representa o país e as festarolas vips deviam ter um caraácter discreto e privado. Mas, enfim, andamos em tempos de procissões de lúcias e outros importantes acontecimentos.

Da velha trilogia dos 3 efes:Futebol, fado e fátima, parece que o fado é mesmo o mais certo e inocente...

"Tudo isto existe,
Tudo isto é triste,
Tudo isto é Fado."

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home