22.4.06

Sinergias alternativas

Ontem, no programa Expresso da Meia Noite (SIC Notícias), interessante debate sobre o “ouro negro”. Nuno Ribeiro da Silva Especialista em Questões Energéticas (parece ser este o nome da pessoa em causa), tentou desfazer o mito de que o elevado preço do petróleo deve-se essencialmente a uma maior procura por países como a China e a Índia. «As reservas estratégicas americanas correspondem a 1 ano e meio da produção mundial.» - disse. Ou seja, se o petróleo acabasse hoje os EUA ainda teriam à sua frente 6 anos de pleno consumo. Depois apresentou números: «os EUA representam 5% da população mundial e consomem 25% dos barris produzidos anualmente; a China e a Índia, conjuntamente, representam 50% da população mundial e consomem 11% dos barris». Segundo Nuno Ribeiro da Silva, sem rebate que se visse, a solução do problema passaria pelos EUA, passo a citar, «evitarem continuar com uma posição de laissez-faire em termos de consumo de petróleo». Como não percebo nada destes assuntos, ao que parece sou anti-americano, ainda que nunca tenha estado presente em manifestações contra a globalização e jamais tenha agarrado num cocktail molotov, não tenho nada a comentar.

1 Comments:

At 9:37 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Chin o vou nachien.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home