20.1.07

Fiama Hasse Pais Brandão 1938-2007

Fiama Hasse Pais Brandão
(…)

Levem-me ao paraíso dos abutres,
das pedras quentes e secas onde o corpo
mirra e mais se adentra na leveza.
Levem-me, morta, à planície azul
dos magros vultos crepusculares de hienas.
Sem os ecos dos uivos que me
derrubarão como as trombetas velhas.
Não deixem que os mil vermes
me rojem na alheia poeira.


(…)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home