23.2.07

Para o manuel a. domingos, que não gosta de meias palavras

Quero que os partidos e as partidarites se fodam. Quando leio um autor, não lhe leio a filiação; quando ouço um músico, ouço-lhe apenas a música; quando olho um quadro, pouco me importa se por trás dele há um autor, uma corrente, um movimento, um partido. Dos grupos, só quero mesmo o que há de arte nos manifestos e nas fotografias. Nunca li uma História da Arte, uma História da Filosofia, uma História da História. Não me julgo pior nem melhor por isso. Sou o que sou e como sou. Sou aquele que gosta de apanhar os frutos que vai encontrando pelo caminho, certo de que, independentemente do caminho, o fim será igual para todos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home