30.5.07

NA PRIMAVERA


As primeiras chuvas fustigam a cidade,
E há um som mole nos tubos de algeroz.
‘Ah, no mundo ninguém me ama,’ –
A si própria a rapariga mente.

Nuvens molhadas pairam sobre as ruas,
E a rapariga está sozinha em casa –
Mente de alegria e entusiasmo
Em frente da janela escancarada.

A chuva bate com força na rua
E fustiga os autocarros.
‘Ah, na vida ninguém me ama!’ –
Soa da rapariga a voz clara e feliz…

Tradução de Manuel de Seabra.

Konstantin Vanshenkin
Konstantin Vanshenkin nasceu no dia 17 de Dezembro de 1925. Filho de um engenheiro, estudou Geologia em Moscovo e, posteriormente, no Instituto Gorki de Literatura. Começou a escrever poesia em 1946, depois de ter servido como pára-quedista durante a guerra. Um dos seus principais livros foi Canção sobre as sentinelas, publicado em 1951.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home