9.7.07

EM QUE VIVEMOS


Tire-se o número e o mês
e o ano
a este clarão diário.

Tire-se a manhã
que o arremessa
- parábola no olho,

as horas fogem de si mesmas.

Sem as paredes noturnas
onde todas as tardes se acomodam
vencidas.

Sem o impulso de ontem e amanhã
a girar-lhe o eixo:

tire-se o número e o mês
e o ano
ao que é vertente

sempre
______________ agora.

Fernando Paixão

Fernando Paixão nasceu numa aldeia próxima de Viseu, em 1955, tendo ido viver para o Brasil com apenas 4 anos. Estudou jornalismo e filosofia, trabalhando como editor na Editora Ática de São Paulo. Estreou-se em 1980, com Rosa dos Tempos, ao qual se seguiu Fogo dos Rios, em 1989. Fernando Paixão é também ensaísta.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home