17.8.07

VOLTA A PORTUGAL III

Sempre que o pelotão passava, eu pensava: quantas formigas atropeladas para isto? Quantas pernas rapadas para isto? Pomadinha no cu, massagens, selins almofadados. Formigas assassinadas, caídas na teia dos ra(p)tos. Quando for grande quero ter uma camisola amarela e correr pela Sicasal - Indústria e Comércio de Carnes, SA. Até lá, permanecerei escravo do amor.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home