9.10.07

HOW DOES IT MAKE YOU FEEL?


Por que instigam pudor os olhos dos filhos? Não consigo, não posso, hesito, apelo, com os olhos dos filhos por perto só mesmo um amor velado, discreto, um amor que não seja autenticado pela pujança que o amor exige quando é de facto amor, um amor tímido, quando os olhos dos filhos por perto, um amor de línguas arrumadas por detrás das dentaduras, um amor de bocas fechadas, lábios secos, quando por perto os olhos dos filhos dizem-nos: será legítimo esse amor? Paramos no amor à frente dos seus olhos rústicos, à frente da arcaica ingenuidade com que nos olham os gestos, para eles ternura, para nós difamação. Arranjemos então o cabelo ao espelho, pintemos os lábios, ajeitemos as calças nas nádegas, engraxemos as botas, façamo-nos à noite. Que do outro lado das caipirinhas, nos olhem desavergonhadamente olhos que não sejam os olhos dos nossos filhos. Também a desvergonha exige ser validada pelas leis da hipocrisia. Melhor será fumar mais um cigarro.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home