17.5.08

EU NÃO VOU

Como nunca fui adepto da Feira do Livro, nem faço tenções de a visitar caso venha a realizar-se, passa-me um pouco ao lado o imbróglio entre editores, associações, grupos empresariais que tanta tinta tem feito correr nas últimas semanas. Eu gosto mesmo é de feiras das velharias, alfarrabistas e livros em segunda mão. Devo dizer que alguns dos melhores livros que li foram adquiridos em feiras das velharias como a que decorre no Parque D. Carlos I, em Caldas da Rainha, todos os segundos domingos de cada mês. Dou-vos alguns exemplos: Antologia do Humor Negro (Afrodite, 1973), de André Breton; Textos de Afirmação e de Combate do Movimento Surrealista Mundial (Perspectivas & Realidades, 1977) e Surrealismo/Abjeccionismo (Minotauro, 1963), ambos de Mário Cesariny; Antologia da Novíssima Poesia Portuguesa (Moraes, 1971), organizada por Maria Alberta Meneres e E. M. de Melo e Castro (quando se organizavam boas antologias); duas raridades polémicas: Novas Cartas Portuguesas (Futura, Maio de 1974), das célebres Três Marias, e A Filosofia Na Alcova (Afrodite), do Marquês de Sade, numa reedição acrescentada com os documentos do processo de censura instaurado contra a 1.ª edição; Poesia, Liberdade Livre (Morais, 1962), de António Ramos Rosa; a segunda edição de O Existencialismo é um Humanismo (Presença), com o exímio prefácio do Vergílio Ferreira; três pérolas da Antígona: O Erotismo (1988), de Georges Bataille, Cunnus (1999), de Alberto Hernando e Na Penúria em Paris e em Londres (1985), de George Orwell; o Kama Sutra, na tradução de Nuno Bacelar publicada pela Afrodite em 1965; A Condição Humana (Livros do Brasil) de André Malraux, com tradução e prefácio de Jorge de Sena; O Homem Revoltado, de Albert Camus… entre tantos, tantos, tantos outros. Isto tudo para dizer que a Feira do Livro é só um mal necessário para quem vende e uma trapaça evitável para quem compra. Dispenso os autógrafos das estrelas e os descontos enviesados. Prefiro os velhinhos, cheios de pó, carcomidos pelo tempo, mas devidamente amadurecidos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home