5.3.09

PÓS-ELEIÇÕES PEN Clube Português



A propósito das eleições e seu contexto:

1. Foi um acto eleitoral marcado por uma extrema desorganização. Nem boletins de voto havia, e várias cartas de delegação de voto da lista de continuidade estavam feitas de modo irregular (eu tinha uma que não estava em condições, e nem sequer a utilizei, mas as da outra lista acabaram por “valer” todas menos uma). Teríamos mais que muitos motivos para impugnar as eleições. A lista da renovação perdeu por 12 votos, depois de uma contagem “invulgar” - Quando foram anunciados os resultados havia 104 votantes e 119 votos!!

2. O PEN começou a acordar do longo sono. A mobilização conseguida em tão pouco tempo é um motivo de orgulho para todos os que acham que vale a pena descruzar os braços perante a inoperância de pessoas e organizações.

A atitude deste conjunto de pessoas, mobilizadora e exemplar, continuará a dar frutos.


(E agora vou tratar da minha papelada, o seguro que anda a cobrar-me os prémios de outra pessoa que eu nunca vi mais gorda, o banco que permitiu um débito que eu não autorizei, a tradução de um livro para entregar no dia 15, o Insónia...)


Rui Costa

4 Comments:

At 3:16 da tarde, Blogger Sissi said...

Caro Rui
As pedras são degraus de outros caminhos...

 
At 7:44 da manhã, Anonymous Anónimo said...

A luta continua.
Exército das letras independente

 
At 12:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Rui
Todo a solidariedade do grupo poético-ventoso da Gardunha.
Que tem PEN (a)

 
At 7:22 da tarde, Blogger margarete said...

Parabéns pela iniciativa
uma vénia pelo ponto 2.


beijinhos,
saudades

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home