18.12.05

inês said...

POEMA ADVENTÍCIO

para o "Insónia"

As minhas palavras não
têm aposento, nem sequer
são as minhas palavras. Habitam
ao relento, evadidas dum léxico
insurrecto que não visa livros
adoptados ou a indizível ausência
que as renega: o silêncio. Romper
o silêncio, para que uma nova Ordem
advenha. Nem que seja
a soletrar um verso.

I. L.

3 Comments:

At 1:30 da tarde, Blogger Darlan M Cunha said...

Caro HENRIQUE,

insones ou não, síndromes ou não, as palavras aí estão.
Mas no Insónia, nessa página verdadeiramente distinta que eu, aqui no Brasil, recebo de bom grado, nessa página há mais do que palavras, serôdias ou precoces, claras ou abstrusas.

FELICIDADES MUITAS EM 2006.
Darlan M Cunha

 
At 4:18 da tarde, Anonymous Dr. Vinay Agarwal said...

Thanks for sharing that. It was fun reading it. :-)

 
At 11:44 da manhã, Anonymous Myasthenia Gravis said...

Thank you, that was just an awesome post!!!

 

Enviar um comentário

<< Home