1.10.05

AMIGOS

Os amigos chegam de um momento para o outro

deixam a bolsa de milho no umbral

Sentam-se e dizem olá

dizem amigo amiga mascando as bolachas da casa

bebem o vinho do amanhecer

escrevem uma história nas paredes

travam as janelas sacudidas pelo vento com um poema dobrado em quatro

vento louco do sul

e vão-se

Até sempre

[1965]

Versão de HMBF.

Juan Antonio Vasco

Juan Antonio Vasco nasceu em Novembro de 1924 na cidade argentina de Buenos Aires. Começou a escrever poesia na adolescência, ainda antes de terminar os seus estudos secundários. Entre 1943 e 1948 publicou as suas primeiras colecções de poemas: El Ojo de la Cerradura e Cuatro Poemas com Rosas. Na década de 50, apaixonado pelo surrealismo, passou a dedicar-se à escrita automática. Casou-se, trabalhou como publicitário e publicou Cambio de Horário, aquele que é considerado o seu primeiro livro de inspiração surrealista. Imigrado na Venezuela, conheceu o grupo da revista Sardio, através do qual se uniu ao movimento surrealista venezuelano. Trabalhou em publicidade, escreveu os seus livros, publicou traduções de outros autores (e. e. cummings, Gottfrfied Benn, entre outros). Entretanto, casado já pela segunda vez e com duas filhas, começou a sentir os primeiros sintomas da doença que acabaria por vitimá-lo: esclerose múltipla. Os seus últimos escritos foram ditados para um gravador, quando o poeta já não conseguia mover-se. O último livro que publicou em vida foi Conversación com la Esfinge, no ano de 1984. Faleceu em Novembro desse mesmo ano.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home