8.5.06

A CAMA

A cama é uma piscina de lençóis onde se mergulham corpos.

Mergulho no profundo das suas águas lisas
para dormir e amar.

Durmo submersa nos sonhos brancos e brandos
Amo liberta no destapado claro a nadar.

A cama é uma piscina de mar
onde as ondas nos cobrem e descobrem
onde as navegações se enterram e voam
peixes no mistério.

A cama é o rio revolto das descobertas secretas
do sonho e do amor.

Salette Tavares

Salette Tavares nasceu em Moçambique no ano de 1922. De formação filosófica, com amplos estudos no âmbito da Estética, dedicou-se com mais profundidade a partir de 1949 aos problemas da linguagem e da teoria da arte. Publicou nos anos 60, na revista Brotéria, importantes ensaios de estética. Colaborou nos cadernos Poesia Experimental, estreando-se poeticamente com o livro Espelho Cego (1957). Em 1974 e 1975, realizou happenings na Galeria Quadrum e no Ar.Co, em Lisboa. A edição da sua obra poética completa, Poesia 1957-1971 (1992), valeu-lhe o Prémio do PEN Clube. Faleceu em Lisboa no ano de 1994.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home