22.6.06

As capas da Sábado

“Excelente revista de direita”, onde escreve, entre outros, esse baluarte da luta anti-jornalismo sensacionalista que dá pelo nome de Professor José Pacheco Pereira, a Sábado pode gabar-se dos mais originais títulos de capa. Alguns exemplos: «As aventuras do Miguel» (n.º 39, com Miguel Sousa Tavares na capa), «O que ele fez para ser o melhor» (n.º 50, com Mourinho na capa), «Mude de imagem para ter sucesso» (n.67, com Mourinho na capa) «O que os torna especiais» (n.º 105, com Mourinho e Miguel Sousa Tavares na capa), «O que Figo faz para vencer» (n. 112). Nota-se também uma certa inclinação voyeurista em alguns números: «Sampaio como nunca foi visto» (n. 53), «Vieira mostra tudo» (n.º 54, com o presidente do Benfica mais uma pobre águia na capa), «Viagem dentro da TVI» (n.º 66, com José Eduardo Moniz na capa) «Os segredos do jornal mais poderoso do país» (n. 76, com Francisco Pinto Balsemão na capa), «Cavaco na intimidade» (n.º 82). Os meus números preferidos são, porém, aqueles que denotam, ao mesmo tempo e na mesma proporção, paternalismo e mística: «Acabe com os seus medos» (n.º 56), «Como ficar mais inteligente» (n.º 58), «Truques para manter o desejo sexual» (n.º 59), «Saiba lidar com a inveja» (n.º 64), «Os truques dos alunos geniais» (n.º 71), «Truques para aumentar a memória» (n.º 88). Questiono-me sobre qual será o truque para tanta originalidade. Há ainda, como não podia deixar de ser numa “excelente revista de direita”, subtis e oníricos apelos ao consumo: «10 paraísos para este Verão» (n.º 52), «Férias de luxo» (n.º 62), «Esconderijo dos ricos» (n.º 68), «Luxo – o negócio que dá certo» (n.º 80), «Hotéis de charme» (n.º 83). Tudo isto, como é óbvio, sem qualquer cedência ao jornalismo sensacionalista. P.S.: os sublinhados são meus.

2 Comments:

At 5:29 da tarde, Anonymous AMC said...

Essa revisteca da Cofina e a concorrente da Impresa são de uma tibieza e de uma vacuidade confrangedoras. Há 2 semanas - creio eu - comprei a segunda, eu e a minha mulher, sem que antes houvéssemos trocado impressões sobre a revista dessa semana, chegámos ao mesmo qualificativo: miserável!

 
At 8:28 da manhã, Anonymous hmbf said...

A minha mulher é assinante da Sábado (somos uma família muito democrática). Na verdade, este post pretende ser mais uma a chamada de atenção para a “coerência do baluarte da luta contra o jornalismo sensacionalista” do que uma crítica à Sábado. Obrigado pelo comentário, AMC.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home