7.7.06

etanol said...

Henrique:
Entendi perfeitamente a tua opinião sobre o último livro do Pedro Sena-Lino. Quando afirmo que gostei, mas sou suspeita, é porque o Pedro, como tu sabes, é para mim um amigo muito querido. Os últimos dois livros do Pedro surpreenderam-me bastante: porque neles ele revelou uma faceta de ancião que eu desconhecia, ele fez uma abordagem de temas como a morte, a separação, a ausência com uma maturidade rara para alguém que ainda é tão novo, ainda não completou 30 anos. Ambos os livros têm uma escrita sofrida e muito honesta, a meu ver, mas eu não tenho a tua formação, nem a mesma distância na leitura. Admiro muito o trabalho do Pedro e sobretudo, admiro-o muito como ser humano porque é um dos homens mais bem-educados e bem formados que conheço. É claro que a minha opinião é suspeita, porque os afectos falam mais alto, mas a empatia é um fenómeno que por mais que se tente explicar, nunca tem explicação. É claro que eu e o Pedro, apesar de amigos, também temos divergências estéticas, mas respeitamo-nos mutuamente. O mesmo se passa contigo, por exemplo, tu gosta de Rock e eu de música clássica, no entanto entendemo-nos e respeitamo-nos. Não achas isso fantástico?Uma abraço amigo
Maria João

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home