11.10.06

E o meu voto vai para:


Figura incontornável da sociedade riomaiorense, Mimi celebrizou-se pela eficácia na educação de crianças com comportamentos desviantes. Rejeitasse a criança a sopa, sua mãe logo ameaçava: «Ou comes a sopa ou chamo o Mimi e ele leva-te num saco.» Símbolo da libertinagem absoluta, andarilho sem fronteiras num raio de 30 km, Mimi pernoitava em caixotes do lixo fazendo do gesto uma metáfora da vida de todos os portugueses. Era um poeta. Mostrava frequentemente a pichota às senhoras burguesas que se lhe atravessavam pela frente, contribuindo assim para a educação sexual de toda uma população cujas práticas iam pouco mais além do que deixar ovos na cesta em tempo de lua cheia. De Mimi ficou ainda o dito popular «Ó Mimi tira a mão do pudim!», sujo significado não será difícil decifrar se pensarmos em praticamente todas as outras eminências que estão a votação. Créditos fotográficos a Luciano Rodrigues, poeta das imagens no concelho que viu nascerem Ruy Belo e Eugénia Lima.
Adenda: o voto do C. S. A.
Adenda 2: informam-me por e-mail que «Eugénia Lima não nasceu em Rio Maior, mas sim numa aldeia do concelho de Castelo Branco. Vive em Rio Maior desde finais dos anos 1980».

7 Comments:

At 7:09 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Em Cascais havia,quando eu era pequena o "Catitinha". Nunca vi fotografias dele. Pena que não houvesse um "Luciano Rodrigues"

 
At 10:02 da tarde, Anonymous hmbf said...

Todas as terras têm as suas figuras.

 
At 10:58 da manhã, Blogger manuel a. domingos said...

na Guarda houve em tempos o Chamisso, poeta popular de veia anarquista (sem o saber)

 
At 11:25 da manhã, Blogger etanol said...

Em Évora havia o Basuca que se colocava à porta do cabeleireiro para despentiar as senhoras que saiam de lá enlacadas. Um dia o Basuca paseou-se na praça do giraldo sem parte da frente das calças e foi preso por atentado à moral pública.
Maria João

 
At 11:40 da manhã, Blogger JMS said...

Grande candidato, sim senhor. Até ao momento, é o meu preferido. E se não aparecer ninguém mais convincente, o meu voto vai também para o Mimi.

 
At 1:16 da manhã, Anonymous Anónimo said...

nunca existira em rio maior alguem como o mimi,e por isso vou aqui deixar umas palavras do senhor rodrigues sobre este homem, palavras que deixou no seu livro "ontem e hoje"

"junto ao seu fiel amigo,
que sempre o acompanhou
(mimi) trazia consigo
o cão que nunca largou"

eu adorava o senhor rodrigues e é uma pena ele nos ter deixado, pois fazia um trabalho estraordinario

 
At 10:03 da tarde, Blogger Carla Rodrigues said...

O Sr. Rodrigues tinha uma escadaria com fotos fantásticas e o Mimi só se dava com quem lhe apetecia.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home