21.2.07

AS OSTRAS À MOSTRA

O livro publicado em 2001 (Edições Tema), que certo senhor obrigou a margarete a oferecer-me, mostra uma senhora então com 23 anos a escrever sobre o ritual de acasalamento das ostras, poemas com óleo (“é horrível, negro, pastoso, altamente desprovido de estética […] mas quando cai no chão fica tão bonito!”), bancos de autocarro (“…como são infelizes os bancos de autocarro! Decerto clamam pela liberdade, por um estado menos plano, de preferência com espinhos para ser livrarem das confrangedoras peidas.”) e outros temas destilados por alguém que tem com a experiência (sensível, estética, filosófica) uma relação invulgarmente despoliciada. O assunto surge como figura e não como personagem, quer dizer, sem respeitar enredo previamente arquitectado e sem servir propósito ou espécie de moral, ainda que apenas a do principio-meio-fim. O sujeito existe alterado (“Estou a enjoar, enjoo muito facilmente e enjoo-me mais facilmente ainda.”), há consciência dupla e a ironia disso (“sou egocêntrica, só falo de mim e das minhas coisas. Estou a brincar com o meu “soutien”, é verdade, preciso muito de apoio”), e humor misturado com as coisas, por exemplo chuva (“tenho-te confundido muito com a chuva.”) ou distância (“tenho tido muito frio/tenho tido os olhos cinzentos/tenho sentido a tua distância como quem acorda/a meio da noite.”)
A Edições Tema faz edições não-venais e é da responsabilidade de Alberto Augusto Miranda. O Alberto Augusto Miranda pode ser conhecido através do blog Incomunidade e das actividades que promove e aí são anunciadas (tem também uma entrada no Insónia).

Autora: Marta Loureiro
Título: Ritual de Acasalamento das Ostras
Editora: Edições Tema
Preço: grátis

Rui Costa

5 Comments:

At 2:49 da tarde, Blogger margarete said...

:)
pensavas que te tinha dado o meu livro? nã! nã! o livro que tens era o do certo senhor
(o meu tem um 'tógrafo na 1ª página).

 
At 2:57 da tarde, Anonymous Anónimo said...

foi mas é o ex-futuro livro da lebre...

Rui Costa

 
At 10:13 da tarde, Blogger margarete said...

heee, pois é, já não me lembrava :P

 
At 6:38 da tarde, Blogger lebredoarrozal said...

ex-futuro livro da lebre....HUMPF..NEM COMENTO

 
At 11:20 da tarde, Anonymous Anónimo said...

depois de retirar a perola de uma ostra ela morre?

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home