11.4.07

MULTAR A VERDADE

Ouvi ontem na SIC uma notícia que dava conta de uma indemnização de 75 mil euros que o Supremo Tribunal de Justiça condenou o jornal Público a pagar ao Sporting. Em causa está uma notícia publicada pelo diário português, datada de 2001, ao que parece verdadeira. Ainda assim, o Supremo condenou o jornal por não haver concreto interesse público na divulgação da mesma: «É irrelevante que o facto divulgado seja ou não verídico para que se verifique a ilicitude a que se reporta este normativo, desde que, dada a sua estrutura e circunstancialismo envolvente, seja susceptível de afectar o seu crédito ou a reputação do visado». A ser isto verdade, temo agora também eu estar a incorrer no risco de uma multa por divulgá-lo aqui. Trata-se de mais um inexplicável atentado contra a liberdade de imprensa, estranhamente olvidado pela malta que anda para aí entusiasmada com a licenciatura do PM. Eu, pelo menos, não vi por aí nenhuma histeria vexatória das que é costume observar em casos similares. Sou do Sporting e não gosto do Público, mas sinto-me incomodado com uma situação que me parece grave por abrir um estranho precedente: sempre que a verdade afecte o crédito, o bom-nome ou a reputação de alguém, deverá ficar silenciada nas gavetas das redacções. Isto faz sentido? Um país que manda calar a verdade não pode ser um país saudável.

6 Comments:

At 6:29 da tarde, Blogger Sujeito Oculto said...

Muito grave o ocorrido, lembra o que ocorreu por cá quando um juiz idiota mandou tirar o YouTube do ar por causa do vídeo daquela puta.

Vou criar um link para o seu blog.

 
At 8:28 da tarde, Blogger etanol said...

É muito preocupante a existencia de censura legal!
Maria Joao

 
At 9:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Escandaloso! E não é que há «juristas» que dizem que os velhadas do Supremo é que sabem e é que têm autoridade para determinar que verdade pode ou não pode ser divulgada? (Fui ver blogs onde escrevem e comentam «juristas» e que não vou aqui publicitar).
e se esta merda faz jurisprudência?
A sociedade está de pernas abertas a isso: verdade sim, mas devagar e com muito respeito pelo crédito e bom nome dos que o têm, mesmo prevaricando.
FAG

 
At 12:46 da manhã, Anonymous Eduardo Barrento said...

"Sou do Sporting e não gosto do Público, mas sinto-me incomodado [a] situação"
Idem aspas.
Há sinais muito preocupantes acerca da liberdade de expressão: por um lado o Público esta cada vez mais ao serviço do dono, e cada vez menos a fazer bom jornalismo, por outro é grave, muito grave, que um juíz tenha decidido assim.

 
At 3:15 da tarde, Anonymous hmbf said...

fag, abertas ou não, sei que a sociedade está de pernas para o ar.

eduardo barrento, aqui acho que o problema nem é de liberdade de expressão (essa cova onde cabem famílias inteiras). aqui é mesmo liberdade de imprensa.

 
At 12:12 da manhã, Anonymous Eduardo Barrento said...

Certo, Henrique, é "liberdade de imprensa".
Mas afinal o SCP desmente...
.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home