10.12.07

SAGRAÇÃO NATALÍCIA

Ora no alto ou no baixo
com o coração desnudo
nas endechas de uma reza
pois que S.Pedro vê tudo

Seja de manhã ou noite
com sono com fome com medo
pois que S.José vê tudo
sem lhe contar o segredo

Se Maria se declara
se lhe manda uma carta azeda
pois que o arcano tem tudo
mesmo que a morte não ceda

Ainda que os outros não saibam
o bambino fica ao canto
e eles os dois vêem tudo
e até a vida é um espanto

Vejo metade dum peixe
vejo dois braços no ar
e um coração com três partes
negro azul e outra vez negro

Árvore que não é bem árvore
cabeça sem ser cabeça
uma flor vermelha e branca
sobre os dois que tudo vêem

Viajante, se pensares
que esta voz é a dum vivo
viste o princípio de tudo
com o teu olhar altivo

Eram dois agora são um
lá no átrio circular
depois não serão nenhum
para o mundo começar

Aqui, ali, acolá
perto do inexistente
pois assim é que bem bom
p'ra ti e p'ra toda a gente.

Pois que S.Pedro vê tudo
pois que S.José vê pouco
pois que a mudança é o génio
da lâmpada ainda que rouco.

Nicolau Saião

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home