8.2.08

AH UM


Os arguidos afirmam sempre o mesmo: confiam na justiça portuguesa. Pois se, à partida, sabem que não serão condenados, não é mesmo de confiar nesta justiça? Se a justiça portuguesa fosse justa os arguidos não afirmariam coisas destas, julgariam implacavelmente a justiça portuguesa, di-la-iam injusta, inaceitável, discricionária e tirânica. Nem passariam a vida a reclamar a sua inocência até prova em contrário, muito menos se defenderiam com a ideia de que qualquer pessoa pode ser constituída arguida com a maior das facilidades. Todos estes lugares-comuns não são mais nem menos do que a prova provada de que antes de ter sido julgado o arguido já prescreveu. Daí que não admire o arrastamento dos processos e a facilidade com que a justiça portuguesa condena os inocentes, nomeadamente os que são vítimas da morosidade da justiça portuguesa, e absolve os culpados, quando lhes arquiva as culpas por culpa da sua própria lentidão. Neste momento sinto-me uma dessas vítimas. Se a justiça portuguesa fosse realmente justa, o Lourenço teria dado continuidade à sua série de discos preferidos. Mas a justiça portuguesa não é justa, é lentíssima. Neste caso, há duas semanas que me deixa pendurado. Sendo assim, resolverei, de hoje em diante, fazer justiça com as minhas próprias mãos. Senhoras e senhores insones, "carreguem" lá no play e escutem com muita atenção este Boogie Stop Shuffle do grandiosíssimo Charles Mingus. Bom fim-de-semana.

3 Comments:

At 3:05 da tarde, Anonymous Juan Leon Machado said...

Pelos convénios estabelecidos no ambito da União Europeia, é permitido aos cidadãos apresentarem queixa-crime, quando pela gravidade se justificar e caso haja desprezo manifesto pelos direitos inscritos en lei, cerca de um juiz de qualquer de os Estados aderentes.
Os cidadãos portugueses, em ese caso poderão apresentar queixa a um juiz de Direito en qualquer cidade espanhola.
Poderão ainda enviar suas queixas a Juiz Baltazar Garzón, Audiencia Nacional - Madrid, com relato completo de desleixo de Sector Judicial Portugués.

 
At 3:35 da tarde, Blogger LB said...

Há duas semanas que me deixo a mim mesmo pendurado :\
um abraço
ps: vou voltar aos discos, vou vou

 
At 3:14 da manhã, Blogger luís said...

Linda a música. A mim quando se fala em jazz o Charles é o primeiro a vir-me à ideia.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home