18.2.08

DIZEM QUE É AMIGO DO SEU AMIGO #6

Começa assim a entrada na Wikipédia para Joaquim Pina Moura: Joaquim Augusto Nunes de Pina Moura (Loriga, concelho de Seia, 1952) é um político (corrupto) e economista português. (sic) Licenciado em Economia e pós-graduado em Economia Monetária e Financeira pelo ISEG, frequentou o curso de Engenharia Mecânica da FEUP. Pertenceu ao PCP, fundou, em 1992, a Plataforma de Esquerda (entre os fundadores deste movimento de dissidentes do PCP encontravam-se José Barros Moura, José Luís Judas, Raimundo Narciso, Mário Lino, José Magalhães e Miguel Portas), aderiu ao PS. Foi Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-ministro António Guterres, Ministro da Economia e das Finanças e Ministro das Finanças, tendo também sido Deputado à Assembleia da República, pelo Partido Socialista. Foi consultor do Banco Millennium BCP na área da energia. A 21 de Julho de 2004 foi contratado para presidente da Iberdrola Portugal, tendo convidado Fernando Pacheco, seu ex-secretário de Estado do Orçamento, para ocupar um lugar de executivo na mesma empresa. Confrontado com a incompatibilidade ética de exercer as funções de deputado e ser Presidente da Iberdrola, respondeu que "a ética da República é a ética da lei". É também membro do Conselho de Administração da Galp Energia, da NeoEnergia (Brasil) e da Eléctrica da Guatemala (Guatemala). Foi eleito para o cargo de Administrador da Media Capital pela Assembleia-geral realizada no dia 3 de Maio de 2007. Parabéns Portugal.
#1 #2 #3 #4 #5

*Apanhado de notícias publicadas em vários jornais on-line.

1 Comments:

At 11:16 da manhã, Anonymous Anónimo said...

JOAQUIM AUGUSTO PINA MOURA
Perfil dum corrupto: O “Miguel de Vasconcelos” da época moderna.

É um político que se adapta a todas as situações, logo que daí lhe advenham vantagens económicas/financeiras.
Quando pressentiu o fim do Salazarismo, ligou-se ás correntes progressistas da época, filiando-se no PCP, onde desenvolveu exaustiva e exuberante actividade conspiratória dos então movimentos de oposição ao regime. Foi nomeado residente da organização estudantil UEC. Entretanto foi requisitado para o Comité Central do Partido em Lisboa, deixando por concluir o curso de engenharia, o qual lhe faltava somente uma cadeira.
O partido teve necessidade dele para controlar a referida UEC na cidade do Porto.
Entretanto casa com a neta do maior proprietário Urbano do Porto, senão o maior, Dado o seu envolvimento nos movimentos oposicionista, inclusive, o Movimento Comunista, o que fazia com exuberância, e sem recato, fica um ponto de interrogação nunca ter sido incomodado pela PIDE.
No comité central, evidencia-se como um militante de grande prestigio, a ponto de começar a ser apontado como sucessor do secretário ALVARO CUNHAL, que já o acessorava nos “metting”e nas Festas do Avante e por delegação do Secretário do Partido já o substituía em muitos actos Públicos.
Porém a revolução era cada vez mais uma miragem, era tempo de mudar de amigos e de camaradas. O Partido socialista era o próximo que se perfilava para dar nome e dinheiro.
Passar do PC para o PS, era forçar um bocado a barra. Ele e uns oportunistas do mesmo “quilate” como o José Luís Judas, Mário Lino, José Malhães e Miguel Portas. Formaram a Plataforma de Esquerda (o que é isso???) o PS” ”vai ganha as eleições. O “comunista do Pina Moura e os outros companheiros de Rute, tinham de mudar de BIBLIA. O PODER era agora do Eng.º Guterres. O nosso Comunista, aproveitando o facto da mulher ser enfermeira especializada, vai para o serviço particular da enferma esposa do 1º Ministro e é logo nomeado Secretario de Estado Adjunto do Primeiro-ministro. Augusto Mateus que era seu professor na faculdade de economia e finanças era o indigitado para ser ministro das finanças no primeiro governo do Eng. Guterres.
O PINA MOURA, tira-lhe o tapete e “obscuramente” ou por influencia da “via vaginal” é também nomeado Ministro da Economia e logo a seguir, acumula com o das Finanças.Com o facilitismo do Guterres, as bem-aventuranças do Milícias, e a incompetência do ministro da Economia /Finanças, legaram ao País, o celebre “DEFICE” que ainda estamos a aguentar. No entanto o “comunista/socialista”, foi deputado. à Assembleia da Republica, neste momento é consultor do Millennium na área de energia, é Presidente da Iberdrola Portugal, mas recebe o vencimento do Governo Espanhol (a empresa nunca avançou para Portugal, limitou a sua exploração em Espanha de acordo com o seu camarada espanhol oriundo de Salamanca, é Membro do conselho de administração da Galp Energia, da Neo Energia do Brasil, da Eléctrica da Guatemala e administrador da Média Capital, TVI. Os seus companheiros do PCP, também merecem ser analisados. Ora vejamos: - José Luís Judas, presidente da câmara de Cascais, está a braços com queixas crimes, processos fiscais, corrupção com empreiteiros (mas tem a protecção da partido) MARIO LINO, é o actual ministro das obras publicas – o celebre jamé – e tem com o Pina Moura, largos Terrenos na OTA. O José Magalhães, secretário de Estado do Ministro da Administração Interna, tem a fortuna do Pai, ganha na mercearia do Musseque de Luanda. Como não lhe interessava exposição Publica, com todo o cinismo dos grandes malabaristas, ainda responde quando se demitiu de Deputado, porque “a Ética da Republica é a ética da Lei. Mas que Lei, a dos corruptos ?
Na presidência da câmara de Seia, essa vai abandoná-la porque os proveitos são nulos. E ridículo dos ridículos, concertado, possivelmente com o “Sócrates”ainda tem a lata de escrever um artigo de opinião em que responsabiliza o Prof. Cavaco silva pelo actual défice.
Se estes camaradas, continuarem a governar o país, o nosso Pina Moura vai ter longos e proveitosos tempos. Quem diria que nas austeras pedras dessa região, nasceria um “bico” desta quilate.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home