19.9.08

APRENDER A CONTAR #4

AMBIÇÃO


Certa ocasião sentaram-se à mesa de uma taberna três homens.
O primeiro era tecelão, o segundo carpinteiro e o terceiro coveiro. Disse o tecelão: Vendi hoje uma mortalha de fino linho por duas moedas de oiro. Portanto, bebamos até fartar.
O carpinteiro acrescentou: Vendi hoje o meu caixão mais luxuoso. Tragam o melhor vinho e um bom assado.
O coveiro disse: Abri apenas uma cova, mas o meu patrão pagou duas vezes o valor do meu trabalho. Venham mais umas tortas de mel.
Naquela noite houve grande movimento na taberna, porque os três amigos pediam constantemente vinho, carne, pastéis de mel, e estavam muito alegres.
O dono da taberna por sua vez estava muito feliz.
Ao sairem, ia alta a lua, percorreram as ruas entoando canções e gritando em voz alta.
O taberneiro e a mulher ficaram à porta da taberna olhando satisfeitos os clientes.
Disse então a mulher: Ah! que cavalheiros, tão amáveis e generosos!
Oxalá nos dêem sorte e venham cá todos os dias: nesse caso o nosso filho não precisava de ser taberneiro nem trabalhar como nós; poderíamos dar-lhe uma boa educação para ser sacerdote.

Khalil Gibran (1883-1931), O Louco, trad. Ana Leal, p. 19, A Mar Arte, 1997.

#1 / #2 / #3

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home