9.2.06

Anonymous said...

XEROX, FALA BAIXO, OLHA SE TE OUVEM

Queixas-te, Xerox, a toda a hora, de que os críticos
não ouvem, não promovem os teus versos,
que não cedem às milícias de latão com que pretendes,
façanhudo, conquistar não sei que posto nas esferas
de um Parnaso imaginário. E clamas por justiça
nas esquinas, nas escadas dos palácios culturais,
encostado a colunatas de cartão; vais queixar-te
às redacções, insinuas um conluio de sumários
calculismos; chegas mesmo a invocar, como um pobre,
o direito que te assiste a um rendimento mínimo
de encómios por volume! Não percebes, fotocópia,
que se os críticos afastam, educados, o olhar
desses líricos despejos que publicas, isso apenas
indicia escandalosa protecção? Pensas tu que,
não te lendo, te maltratam; grande nabo me saíste.
Maltratado, meu Xerox, ficarias se te lessem.

José Miguel Silva

11 Comments:

At 1:33 da manhã, Blogger Jorge Melícias said...

Fábula do anãozinho

capítulo I

E eis que o dunga levantou a cabecita e depois de ter conferenciado com os outros anõezinhos decidiu tomar o assunto em mãos. Sou pequenino mas estou cá, pensou, e sei espernear muito, e em verso, se preciso for. Mas a verdade é que o pobre tolo não suportava a ideia de a bruxa má se ter metido com a sua altura, e tinha medo. E então, como acontece a todos os que tem medo, redobrou forças e fez o que sabia fazer melhor: no seu caso espernear. E esperneou, esperneou até que ficou sem forças. Depois pegou no seu nanismo e foi para casa, desta vez convicto que tinha marcado convenientemente os limites da sua altura.
O que farão os manos a seguir? Ter-se-ão convencido dos esforços do pobre dunga? Estará o seu quintalzinho enfim seguro? E a branca-de-neve, cadê?

 
At 2:07 da manhã, Blogger Eva Luna said...

Querido, sofres de insónia? Vem ter comigo. Sou mulher de muitos atributos. Estou a brincar. Não leves a mal.

Cheguei aqui através do blog do Torquato da Luz. Excelente o etu trabalho. Faz uma visitinha ao meu sítio. Diferente mas, salvo a imodéstia, interessante.

Um abeijo da Eva

 
At 12:25 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Que puta de poema ao teu melhor nível, ó Mário Merda Silva!!!
Tens uma poesia igual à do Bessa e igual à do Miranda igual à do Mexia igual à do Freitas igual ao cu do Magalhães e ainda falas de fotocópias????
Há cenas que não posso entender, como afinal uma boa quantidade de broxes feitos nos caralhos certos de deram a ti a pujança que tens hoje. E o Magalhães lá anda mais contente, com tanto epígono a lamber-lhe as hemorróidas.
Broxistas do Magalhães ao poder! Queremos vê-los a todos de cu para o ar, na magnífica e real proliferação das hemorróidas.

 
At 12:51 da tarde, Blogger Rui Lage said...

Só vos digo uma coisa. O José Mário Silva tem "verve" camiliana, Ó se tem. A isto, aliás, o Camilo chamaria uma boa bengalada. Bestial.

 
At 12:58 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Mas isto é que é a Poesia??' Ai meu deus, meu deus, onde isto foi parar!!! Por favor, os verdadeiros poetas ao poder: o Tolentino, o Coias, o Júdice, o Cabral.Mário Leça

 
At 2:50 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Meu Caríssimo Anonymous sad

Aconselho-o a frequentar um curso intensivo de insultos, ou a ler alguma da vasta literatura sobre o assunto, pois verifico que está muito cru nessa matéria. Insinuar participação em orgias homossexuais (que na sua cabecita católica-apostólica-romana devem representar o supra-sumo da indignidade) é chão que já deu uvas. Não funciona, percebe? Podia ter-me chamado, sei lá, mijador de apostilas, mosca de tinteiro, orelha de burro sem orelhas, quadrúpede emplumado. Qualquer coisa um nadinha mais original do que brochista. Em suma, você tem que se esforçar mais, tem que se aplicar, homem, que isto do insulto não é tão fácil como parece. Vá para casa, pense bem, consulte o dicionário, e depois diga qualquer coisa.
Quanto à questão de os poemas de JMS, PM, MF, CB, etc, serem todos iguais, isso é uma opinião que você tem, fundada no facto de não ter lido nenhum dos poetas que menciona.

 
At 2:51 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Ups! Quase me esquecia de assinar.

JMS

 
At 3:20 da tarde, Blogger hmbf said...

Um poema de JMS:
http://antologiadoesquecimento.blogspot.com/2006/01/queixas-de-um-utente.html

igual a um poema de PM:
http://antologiadoesquecimento.blogspot.com/2005/09/marco.html

que por sinal é igualzinho a um poema de MF:
http://antologiadoesquecimento.blogspot.com/2005/09/poema-sumrio-das-tabernas-de-lisboa.html

claramente decalcado de um poema de CB:
http://antologiadoesquecimento.blogspot.com/2005/10/velha-chamin-de-tijolos.html.

 
At 6:51 da tarde, Anonymous o coisinho da anaconda emplumada said...

LOL
ass:SONECA

 
At 8:55 da tarde, Anonymous pulido pouco pulido said...

Ó coisinho, não queres soneca?
Então vai ver a nova editora "inusitada", com o Mel. muito interveniente. Chama-se "Objecto Prostático", perdão,...enganei-me. É "objecto cardíaco"...Preparar para os enfartes.

ppp

 
At 3:07 da tarde, Anonymous Desmancha-Prazeres said...

estes poetas são cá uns arruaceiros. sempre às cotoveladas uns nos outros. não sei o que me parece mais tonto, se o poema do Silva, se a fábula do Milicias. Palhaços...

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home