22.2.06

Anonymous said...

Não sei se a maior parte deles (de nós) tem a ilusão de ser lido. Por isso adoram as críticas, as bocas, os foleiros, os anónimos, e acredito que a maior parte dos "confrontos" (confronto é tudo, refiro-me às trocas de galhardetes azedas, às vezes sem ponta sequer de ironia) é gerada nessa alegria infantil, efémera, humana, que acontece quando achamos que alguém dá conta de nós entre o caos do mundo. Então são homens com vontade de abraçar outros homens (ainda que tendo que os morder para isso), mulheres, plantas, peixes, ideias, tudo assim confundido nessa forma de masturbação fundamental, universal, e cada boca dando um pouco mais de contributo, a sua salivadela, mas o problema é que o pessoal queria esporradela, vir-se, orgasmar-se infamemente nas caras dos écrans e atravessá-los de ímpeto para cair enfim, resgatado e ímpio, por entre o cio de deus.
Rui Costa

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home