31.5.06

Orações de Ponette

1
Deram-me as medidas para uma cadeira de rio.
A maneira de pensar é a mesma: ir ao fundo,
a um lado e a outro, habituar.

2
Não esperava ver nada na rua
nem dentro dos casacos
anedotas nos rótulos
água gasosa na grossa pulseira
sinais rosa-dão epidemia boom
punhos pato lucas e porky pig
anel de cabrinha bolso do peito para fora
tudo rápido depois daquele ritz.

3
Quatro minutos íngremes
o cavalo flutuante romba
pelas esquadradas metades
superiores da minha cruz
ameaça-as com o temível uivo
do pássaro de papel
e com uma mão cheia
de setas amplinas
mata a serpente que aí se alinda.

Nuno Moura

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home