29.5.06

Tira a mão do queixo

Clara Ferreira Alves
Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que Carrilho é vaidoso, mas Clara Ferreira Alves acha necessário dizer que é júri do Prémio Pessoa para denunciar o erro de uma jornalista do Público ao ter afirmado que Luandino Vieira recusou o Prémio Pessoa e não, como foi o caso, o Prémio Camões;

Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que os jornalistas são muito “auto-celebratórios” e praticam auto-flagelação com alguma regularidade, no entanto Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, disse-se vítima de "inimigos dentro do meio jornalístico”;

Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que Carrilho tem seguranças de estatuto, isto sem se coibir, Clara Ferreira Alves, membro do júri do Prémio Pessoa, de chamar a Carrilho «pé de página» em pleno programa de televisão;

Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que Rangel deu um péssimo exemplo de mau jornalismo ao dizer uma coisa e depois desmenti-la, mas Clara Ferreira Alves, jornalista e membro do júri do Prémio Pessoa, já fez do mesmo no programa Eixo do Mal;

Clara Ferreira Alves, qu' é jornalista e é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que a matilha jornalística não são os jornalistas obscuros mas alguns directores de jornais, além que Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que Carrilho acusa os de cima e não os de baixo;

Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que os bons jornalistas têm sido afastados das redacções e são hoje colunistas, e Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, jornalista e colunista, acha que as instâncias jornalísticas não debatem o jornalismo;

Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que Carrilho é arrogante, mas Clara Ferreira Alves, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, acha que Carrilho devia legar o seu corpo à medicina;

Jorge Palma que nos perdoe, mas esta canção só pode ter sido escrita a pensar em Clara Ferreira Alves: «Tira a mão do queixo, não penses mais nisso / O que lá vai já deu o que tinha a dar / Quem ganhou, ganhou e usou-se disso / Quem perdeu há-de ter mais cartas para dar / E enquanto alguns fazem figura / Outros sucumbem à batota / Chega aonde tu quiseres / Mas goza bem a tua rota».
Adenda: Diminuímos o tamanho da foto e substituímos «que é» pela forma «qu’ é», colocando em itálico a expressão «acho que».
#1 / #2 / #3 / #4 / #5 / #6 / #7 / #8 / #9

6 Comments:

At 9:42 da tarde, Blogger Vida Involuntária said...

Henrique,

Mas você acha que o Jorge Palma, que não vai em poses de "glamour" emproado vai lembrar-de da Clarita quando está a compôr uma canção?
Se o Carrilho vai ser "pé-de-página" sabe-se lá quem nem isso vai ser.
Em tempos do "Botequim" à Graça, ouvi a Natália Correia dizer a propósito da actual jurada do Prémio Pessoa: "o quê? Essa espenéfica"?
Pensei que se tratava de um regionalisamo açoriano. Mas afinal a palavra, muito adequada, está em todos os Dicionários de Português.

Vi.

 
At 10:56 da manhã, Anonymous ana said...

Pois eu acho que a Clarinha, qu' é membro do júri do Prémio Pessoa, não merece a banda sonora que lhe foi atríbuida. Que desperdicío.

 
At 12:47 da tarde, Anonymous Roteia said...

Vi ontem mesmo a gravação do Eixo do Mal e também reparei na mão que segurava o queixo de CFA. De resto acho que ela também pode doar o corpo à medicina, mas só depois de ser ministra da cultura, isto se o coitado do Santana (que só por ser menos culto que Carrilho é tão desvalorizado), voltar a ser primeiro ministro.

 
At 12:18 da manhã, Blogger Vida Involuntária said...

Recebi de um blogger, um pedido de esclarecimento sobre o adjectivo "espanéfico/a".
Como por lapso, teclei no comentário "espenéfica", quero rectificar, quanto majs não seja, em memória da Natália que era uma grande senhora do Léxico.
O significado anda mais ou menos na área semântica do:

presumido,pretensioso no aspecto e nos modos.

E está realmente em todos os dicionários.

Vi.

 
At 12:54 da tarde, Anonymous Leopardo Cool said...

Jorge Palma como cantor, músico, compositor é medíocre e quando fala é de fugir !
Carrilho é um bom intelectual, mas como escritor (literatura) é pé-de-página.
A Clarinha tem todos os tipos de inteligência super desenvolvidos; como escritora de crónicas é excelente; é competente no jornalismo; é muito avançada para o seu tempo e é giríssima, charmosa, elegante e sensual !

 
At 1:37 da manhã, Anonymous Asbestos said...

Alguém dê um par de óculos e já agora 500 gr. de cérebro ao sr.leopardo cool, se faz favor !
Dizer que a espenéfica, certeiramente adjectivada por NC, é mais do que uma triste caricatura de "intelectual" à portuguesa, e que é excelente na crónica, por exemplo, é um atentado contra alguns dos razoáveis cronistas existentes nos jornais portugueses.
Dizer que está avançada para o tempo, e que é muito gira e sensual já raia os domínios da demência profunda.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home