14.10.06


OS FRACOS


Sempre que encontro
uma pessoa a espicaçar
um touro, digo-lhe assim:
“Que reles criatura
és. Porque não te metes
antes comigo, que sou muito
mais alto, muito mais belo,
muito mais possante?”



Rui Costa

6 Comments:

At 9:36 da tarde, Anonymous hmbf said...

Encontras muitas vezes pessoas a espicaçarem touros? Isso é metáfora ou é para ser interpretado literalmente? E, já agora, és mais possante que um touro? Foda-se, és menos humilde que um grupo de forcados e os cavaleiros todos juntos! :)

 
At 12:07 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Eu sei que mal se trata de dar a cara, soa bem ser amigo dos animais. Ser contra a guerra. Ser isto e aquilo. Sobretudo se se vive num lugar onde parece que o mundo é feito de cimento, de alumínio, de vidro, de ar condicionado. Mas... o que sabemos ainda é pouco. E queiramos ou não, o medo é.
Os que não gostam de touradas, jamais conseguirão perceber o quão belas são, quando toureiros e touros são bons.
De resto, para quem não gosta de futebol, faz algum sentido que gente crescida ande a correr atrás de uma bola e, por causa dela, aos pontapés, encontrões, cabeçadas? cotoveladas

 
At 2:24 da tarde, Blogger margarete said...

o comentário anterior foge à questão e parte do princípio que as pessoas tomam posições e têm sentimentos "para inglês ver"

que diabo, a discussão não é simples, reconheço, mas... a relação directa que se faz com as pessoas que têm a mesma opinião que eu, o argumento: e a forma como são tratados os animais cuja carne comemos? parece-me extremista

o que vejo numa tourada: pessoas divertidas à volta de um animal que está a ser espicaçado e que sangra
(é o arrepio quando vejo as pessoas a aplaudir)


porque é que uma questão terá de ser justificação para a outra? isso é que não percebo

passo dias, por vezes semanas, sem comer carne (já passei 6 meses sem comer carne) e esta é uma questão que se mantém sp "activa" em mim "porque não resisto a comer carne/peixe?"
se quisermos fazer associações tão directas entre a tourada e o consumo de carne... credo! até onde iremos? não calçar sapatos de pele? passamos a calçar sapatos sintéticos e depois a preocupar-nos com outras questões ecológicas inerentes à produção dos mesmos? seria a paranóia total!

o que me surge não é condescender com a continuação de divertimento à volta da exploração de animais (sim, tb incluo circos, jardins zoológicos, filmes e afins) porque os animais cuja carne comemos são mal-tratados mas sim lutar pela possivel dignidade dos animais que nascem para ser comidos, quiçá até ao dia em que deixemos de os comer(?)
(a minha luta é procurar não ser fundamentalista, por isso, note-se que a hipótese que deixei como interrogação na questão anterior é apenas metafórica)

não deveríamos justicar um erro com outro

quanto à "arte" do toureio, penso que por si só não justifica a manutenção da prática assim como o risco de extinção da espécie me parece uma questão falaciosa

 
At 10:47 da tarde, Blogger Karma said...

olé! muito bem dito! sou inteiramente contra touradas, contra a tourada, e amante dos animais.

 
At 10:48 da tarde, Blogger Karma said...

olé! muito bem dito! sou inteiramente contra touradas, contra a tourada, e amante dos animais.

 
At 5:13 da tarde, Blogger etanol said...

Espelho meu, existe alguém mais belo do que eu?
Maria João

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home