29.11.06

A BADANA DO LIVRO DA INÊS LOURENÇO NÃO É UMA BADANA COMO OUTRA QUALQUER

Inês Lourenço

A badana do livro
da Inês Lourenço informa
que tem ela uma filha que
se distinguiu na música
e um filho que se distinguiu
na arquitectura. Ficamos
sem saber em que se
distinguem o marido, o gato
e o melhor amigo, e ficamos
também sem saber se os filhos
dela também teriam direito
a badana no caso, improvável,
de nunca se terem distin-
guido?

Rui Costa

2 Comments:

At 10:50 da tarde, Blogger FAG said...

Ter filhos dotados, e ainda melhor sobredotados, é essencial para livros sem dotes. Pelo contrário, há livros dotados, e mesmo sobredotados, que não se vendem por falta de filhos.

 
At 7:33 da tarde, Blogger Vida Involuntária said...

Sr. Rui,

É pena a sua profícua actividade literária desaguar em poemas a badanas.Ou melhor, a duas linhas de uma badana, apresentada por um editor jovem,(Quasi,2000) que deve ter entendido que num livro com poemas de 20 anos compilando vários livros publicados, se justificava uma nota bio-bibliográfica mais completa e pormenorizada.

É pena o sr. ser só frequentador de badanas.E de uma badana de há seis anos.(Informa-se que a autora já tem posreriores livros publicados, onde outras foram as opções "badanais" dos editores)

Porque se fosse menos frequentador de badanas e mais de miolos , verificaria que a autora, além dos filhos, a quem dedica um dos livros,incluido na brochura, também fala de gatos,cães, casas, camas amaridadas ou desmaridadas, viagens e seres microcéfalos e banais.

Para que fique um pouco mais actualizado, devo dizer-lhe que essa moda estruturalista de descarnar os textos das biografias de quem os produz, já era.E que vários autores actuais, apõem filhos, gatos e cães nas suas bio-bibliografias. Ex: Ana Luísa Amaral ou Pedro Paixão.

Além de que esse machismo arcaico de achar que parir e educar gente ética e esteticamente, não faz parte da biografia, só se for para a galáxia "alegres" e "alegras". Que mesmo esses já querem a fecundação medicamente assistida...

Olhe dedique-se a coisas mais proveitosa do que frases recortadas de "badanices", chalaceadas à má-fé.
Convença-se que há muitos telhados de vidro e atalhos esconsos, que outros, com mais ética do que você, não vêm satirizar.

E, adivinhou!: Os filhos da Inês, já têm, nas suas áreas, publicações com badana...

Olhe, só lhe resta reclamar com o seu ADN.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home