7.12.06

Bloco de apontamentos #48


MJLF, S/título, gesso, 36x110x57cm, 1999.

Este Verão estive uns dias na Ilha do Farol, numa casa que uns amigos alugaram na zona clandestina, que era redonda e tinha uma decoração marítima muito peculiar. Quando lá cheguei avisaram-me logo que o bom da casa ser redonda era que não se podia andar a chorar pelos cantos. Ainda bem que só lá estive uns dias, porque o redondo não é bom para as variações de humor, comecei a andar às voltas como o farol e a ter ataques de fúria com quem me chateava a cabeça.

Maria João

4 Comments:

At 3:31 da tarde, Blogger margarete said...

gostei muito

muito

 
At 6:22 da tarde, Blogger etanol said...

Olá Margarete, muito obrigada.

muito
Maria joão

 
At 10:19 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Gosto tanto da ilha do farol, é das minhas preferidas da ria formosa.
Tiram-se fotografias muito bonitas e vêm-se dos melhores nasceres do sol que já presenciei.
Quanto às noites de lua cheia por trás do farol..ui..que lindas.
Quanto às casas da zona clandestina...comentaremos quando alguém tiver coragem de deitá-las abaixo. É que ali não se tratam de pescadores sem dinheiro como na praia de faro. Já para não falar de que todos os anos "nascem" novas casas clandestinas!!!

 
At 3:29 da tarde, Blogger etanol said...

Tânia:
A ilha do farol é extraordinária em todos os sentidos.
Maria João

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home