7.12.06

ODE

A miúda de James Bond
Está na cama, com
Um pesadelo durante uma trovoada
Todas as folhas caíram:
Dois homens no espaço,

Uma senhora com o cão,
Uma senhora com o filho,
Uma árvore casa, pequenas cabanas e barcos,
E homens apanharam pardais
Para levar para outro país

Aarão ficou no templo
Mas Mrs. Grub foi ao dentista
Deixando o filho com bexigas doidas
Chovia dentro de casa
Nevava nos carros da polícia

E assim a menina mimada
Que arrasta o cabelo
Baixo baixo baixo no tapete de treino
Libertando o poder da serpente
Da sua espinha atrás dela

Ouve a coruja
Que já não grita
Ofuscada por faróis por assim dizer
E atravessando a estrada, a árvore vazia,
E a mente mais vazia do que antes, e mais livre.

Tradução de Manuel de Seabra.


David Shapiro

David Shapiro nasceu em Newark, Nova Jersey, no dia 2 de Janeiro de 1947. A sua primeira colecção de poemas, January, apareceu em 1965. Tinha apenas 18 anos e sonhava vir a ser violinista. Considerado uma criança prodígio, estudou música, matemática, pintura e arquitectura. Já na Universidade de Columbia destacou-se enquanto poeta, mantendo ligações com autores como John Ashbery, Kenneth Koch, o músico John Cage e o pintor Jasper Johns, assim como outros poetas associados à denominada New York School (movimento avant-garde iniciado na década de 1950 ainda na esteira da beat generation). Publicou várias dezenas de livros de poesia e de crítica, assim como uma peça de cariz político intitulada Harrisburg Mon Amour. Co-editou, com Ron Padgett, uma antologia de poetas nova-iorquinos e escreveu vários ensaios, considerados fundamentais, sobre alguns dos seus maiores amigos, incluindo John Ashbery e Jasper Johns.

2 Comments:

At 9:06 da tarde, Anonymous dajoshap@aol.com said...

I wrote this poem in or around l969 in Cambridge. The
yoga girl has been my wifge for 40 years. This is part of a very long poem called A Man Holding An Acoustic Panel,
which became a poemn used by Hejduk of Cooper for a monument dedicated by Havel to the memory of Jan Palach. It really should be read with the other poems. IUd love to
know who trranslated it--thank you.
DShapiro---Dajoshap@aol.com

 
At 11:24 da manhã, Anonymous hmbf said...

This poem was translated by Manuel de Seabra and published in Antologia da Novíssima Poesia Norte-Americana (Lisboa, Portugal, 1973). Follow this link: http://antologiadoesquecimento.blogspot.com/2007/02/antologia-da-novssima-poesia-norte.html .

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home