16.1.07

CANTO DE PROMETEU

Não!...

Monstro da altura, goela hiante
Que lento e lento, instante a instante,
Bebes o sangue, a seiva moça
Do meu veemente coração;
Destino adverso, erma tortura,
Fúria do céu, que me desterras,
Além do amor, além da vida,
Nesta perdida,
Nesta humilhada escravidão,
- Não vos pertenço, não sou vosso,
Nem dos grilhões que me cativam,
Nem da candente, aguda flecha
De mão injusta despedida,
Que me feriu e fulminou!
Não, não sou vosso, não me entrego
À vossa injúria sem perdão!...

Negras marés, tufões do oceano,
Que perseguis e me assaltais;
Meu temporal quotidiano,
Quedo jamais,
- Que voz repele, e afronta, e cala
Este tumulto de ódios cegos,
Que ruge e clama e ofende em vão?
Um grito só, que o peito exala
E a voz dardeja e enleia o mundo,
Grito de amor em mim presente,
Perenemente,
Um grito só,
Um claro grito:

- Não!



João de Barros nasceu na Figueira da Foz, a 4 de Fevereiro de 1881. Dedicou-se às letras após licenciatura em Direito pela Universidade de Coimbra, tendo porém publicado o primeiro livro, Algas, com apenas 18 anos. Autor de uma vasta obra, na sua maior parte dispersa por publicações periódicas, celebrizou-se como pedagogo e poeta. Dirigiu, com João do Rio, a revista Atlântida (1915-1920) e foi um dos últimos Ministros dos Negócios Estrangeiros da Primeira República Portuguesa. Pertenceu à Academia Brasileira de Letras e à das Ciências de Lisboa. Faleceu em Lisboa, a 25 de Outubro de 1960.

6 Comments:

At 11:38 da manhã, Anonymous Anónimo said...

e eu este ano estou na Escola Drº João de Barros na Figueira da Foz

 
At 9:20 da tarde, Anonymous l. Alves said...

hmbf, vá lá...para qd o grande poeta José Manuel Mendes aqui neste blog?

 
At 9:28 da tarde, Anonymous l. Alves said...

fazes bem, acredito que passas a escrever melhor, já agora keres um gorro igual ao dele?

 
At 9:36 da tarde, Anonymous l.Alves said...

e tb, já agora, qd lavasses o gorro dependuravas-o ao lado dos "corvos marinhos dependurados nos estendais"

 
At 7:47 da tarde, Anonymous l. Alves said...

sim é isso mesmo e tudo. Odio? gracinha? realmente o ódio tem graça. as melhoras, que a andropausa te passe rápido, dizem k por essas bandas da guiné há mts doenças...é melhor deixares o gorro do homem em paz e voltares à vida nómada.

 
At 11:27 da tarde, Anonymous l. alves said...

obrigado mas eu não gay nem tenho um pau tamanho aos quais já tas habituado por essas bandas

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home