4.1.07

Olhar o desmoronamento grande
da tarde e o das palavras gordas
em glaromas de anil e penubis.
Mover a voz, porém como navios
que afundam nágua sua força finda.
Com estas mornas flores de oromãs
morigerantes ou cansadas corças
em remouro e palmas árvores, mãos,
dispor gestos delgados, delicadas
pendências, breves milagres, contas
de coloraina em tua pele aromaterna,
e com cuidados-orvalho e penetrando
e com singelos de vidro e penetrando
nesse interregno de tuas coxas

enluernar teu coração de esperma.

Augusto de Campos

Augusto de Campos, poeta, tradutor, crítico de música e ensaísta brasileiro, nasceu em São Paulo no dia 14 de Fevereiro de 1931. Publicou o seu primeiro livro, O Rei Menos o Reino, com apenas 20 anos. Tradutor de Joyce, Mallarmé, Pound, Cummings, entre outros, é um dos principais nomes da Poesia Concreta brasileira. Tem vários trabalhos em áudio, resultantes da colaboração com músicos brasileiros como, por exemplo, Caetano Veloso. »

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home