13.6.07

COINCIDÊNCIAS

Fiquei ontem a saber pelos weblogs Pobre e mal agradecido e frenesi que faleceu o filósofo norte-americano Richard Rorty e que passaram 10 anos sobre o desaparecimento de Al Berto. Comecei a ler Al Berto aos 17 anos, antes de ir estudar para Lisboa. Tinha O Medo, já adquirido através do Círculo de Leitores, que depois o próprio autor me autografou, como de resto fez a outros livros dele que possuo cá em casa. Li a poesia de Al Berto com muito gosto durante esse período de transição da adolescência para a idade adulta, depois, confesso, desinteressei-me. Curioso, agora que penso nisso, devo ter começado a ler Rorty, já no último ano da Faculdade, para aí em 1997, quando deixei de ler Al Berto. Nada senão o acaso ligará os dois factos. Isto para quem acreditar no acaso, isto é, em coincidências sem explicação.

1 Comments:

At 7:15 da tarde, Blogger Lis said...

Engraçado é a litura que fazemos dessas coincidências...

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home