26.6.07

NINHARIAS

Há realidades no mundo que o meu estômago não aguenta. Aqui está apenas uma delas, mas é uma que me repugna particularmente por mexer com alguns dos valores em que acredito. Não há nada, absolutamente nada, que justifique tamanhas barbaridade, impiedade e desumanidade. Desconheço com que frequência aquele tipo de situações se repete, e em que circunstâncias acontece. Apenas me repugna que aconteça, repugna-me tanto que aquilo aconteça como me repugna que em Portugal, só no ano de 2005, 33 mulheres tenham sido vítimas mortais de violência doméstica no seio familiar, 29 pelo companheiro, ex-namorado ou parceiro, e quatro por outros familiares. Impõe-se, de facto, que libertemos as mulheres das garras dos bárbaros. Comecemos, para já, pelo nosso bairro.

4 Comments:

At 10:48 da manhã, Blogger etanol said...

Tens toda a razão, também não tenho estomago para isto e a violencia é algo que existe em todo o lado,não só em Portugal, faz parte dos bicharocos humanos. As leis mudaram, aparentemente na sociedade contemporanea existem muitos factores que mudaram, mas na prática as leis não se aplicam (só muito raramente)e as mulheres continuam a ser victimas de todo o tipo de violencias - e as crianças ainda mais. Era bom que isso deixa-se de ser assim, mas o bicharoco humano não muda.
Maria João

 
At 4:39 da tarde, Anonymous Preferências said...

No post do Aspirina há um comentário, assinado por Ana Cristina Leonardo (http://wwwmeditacaonapastelaria.blogspot.com/), que reza assim: «Se me dessem a escolher, eu preferia ter um marido violento que me cobrisse de nódoas negras a enfrentar um piquete de pedras que ao terceiro lançamento já me tivesse deixado moribunda.» Pena que não lhe dêem a escolher. Com meditações destas, bom será que continue a "achar" na pastelaria.

 
At 4:44 da tarde, Anonymous a eleita said...

a ana cris é de boas famílias: http://origemdasespecies.blogspot.com/2007/06/meditao-na-pastelaria.html . no blog de que é autora, linka, entre outors, o Haaretz, e manifesta outras preferências: «Prefiro mulheres de biquini a mulheres de burka.» E depois vem falar de miopía, esta eleita de Deus!

 
At 12:54 da manhã, Blogger Luisa said...

comecemos pela nossa casa, henrique! (não estou a pessoalizar)
comecemos a educar as nossas filhas a não consentir...
comecemos a educar os nossos filhos a aceitar a 'diferença' sem sem sentirem ameaçados e logo, a agredir.
comecemos nós a não consentir.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home