9.7.07

ADAPTAR-SE À REALIDADE, ACORDAR PARA O FENÓMENO

1 – Notícia do Público: Bruxelas é a capital europeia do "lobbying", só ultrapassada, a nível mundial, por Washington. Os países do Norte e Centro da Europa souberam adaptar-se à realidade. Os novos membros de Leste estão a começar rapidamente a fazê-lo. Ao contrário, os países do Sul, particularmente Portugal e Espanha, ainda não acordaram para o fenómeno. A explicação passa por uma cultura que estranha e deturpa os objectivos do lobbying. (…) O lobbying, acreditam os defensores da regulamentação, gera transparência - diz de quem influencia as decisões em que nome fala, por quem é financiado e quais são os objectivos e interesses de quem representa. Existem cerca de 13 mil profissionais da pressão activos em Bruxelas, estima a EULobby Network (Elnet, plataforma de lobbistas europeus).

2 – Notícia do Jornal de Notícias: A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar o rasto de cerca de 24 milhões de euros que o consórcio alemão GSC, com o qual o Estado português contratualizou a compra de dois submarinos em 2004, transferiu para a Escom UK, empresa do Grupo Espírito Santo (GES) sedeada no Reino Unido. (…) A investigação foi despoletado por conversas telefónicas, alegadamente interceptadas pela PJ, entre o ex-ministro da Defesa Nacional, Paulo Portas, e o ex-director financeiro do CDS-PP, Abel Pinheiro, no âmbito do inquérito-crime "Portucale". (…) Fonte ligada ao processo disse que a Escom do Reino Unido (o GES tem outras empresas com o mesmo nome sedeadas nas Ilhas Virgens Britânicas e em Portugal) poderá ter transferido parte dos 24 milhões de euros para escritórios de advogados, empresas ligadas a tecnologias de ponta e à investigação, ao ramo automóvel e ao sector da construção civil.

3 – Notícia do Correio da Manhã: A empresa municipal que gere os bairros municipais de Lisboa – Gebalis – afixou cartazes a convidar os moradores dos bairros de Marvila para um concerto, que teve lugar ontem, com o cantor Toy, artista que canta o hino da candidatura de Carmona Rodrigues à Câmara de Lisboa. Curiosamente, o presidente da Gebalis, Francisco Ribeiro, ocupa o sétimo lugar da lista do candidato independente.

(sublinhados meus)

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home