22.9.07

A DIVINA COMÉDIA



É provável que esta seja uma condenação não exclusivamente nossa, mas em Portugal ela vai assumindo contornos macabros. As pessoas estão cada vez mais impedidas de sobreviver à custa das actividades para as quais se sentem vocacionadas. Impedir um homem de viver da sua actividade é condená-lo à morte. Esta dolorosa realidade não pesa senão na consciência dos inconformados. Esses, entregues a contingências várias, responderão ao inconformismo de múltiplas formas. Não sabemos o que se terá passado dentro do actor Pedro Alpiarça. Apenas sabemos que fez rir muitos portugueses em séries de comédia passadas na televisão, sabemos que estava desempregado e, talvez por isso, agravadamente deprimido, sabemos que saltou de um quinto andar e morreu. Sabemos que se suicidou. Os telejornais estão mais preocupados com o desemprego do multimilionário treinador de futebol José Mourinho. Este só tem uma certeza: continuará a ver futebol, a jogar, a treinar, a exercer a actividade para a qual nasceu, a dar corda à sua vocação e a ser muito bem pago por isso. José Mourinho, desempregado, sabe que para ele o desemprego não será um problema. As televisões é que parece que não, tão preocupadas que estão com o desemprego de José Mourinho.

4 Comments:

At 10:48 da tarde, Blogger Luz do amanhecer said...

É "só" um treinador português que faz sucesso no estrangeiro!
Junta dois ingredientes explosivos para os telejornais e para o povo,o futebol e a ideia que um país com tão baixa auto-estima tem um "melhor do mundo".
Se fosse um cientista, académico, pintor, escultor ou "génio" não teria direito a mais de 2 minutos.
Os desempregados não passam de números do INE.

 
At 11:26 da manhã, Blogger ana vidal said...

Fantástica reflexão e arrepiante comparação. Gostei.

Ana

 
At 12:39 da manhã, Blogger hmbf said...

Os desempregados não passam de números do INE.

Sublinhado. Obrigado pelos comentários.

 
At 12:29 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Párabéns pela comparação.
Sublime.
Conhecia relativamente bem o Pedro.
Ainda faz mais sentido.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home