14.9.07

MORALISTAS

O mundo que vos parece feito de cadeias
está todo tecido de harmonias profundas.

*

A construção não é o alegre dom
da natureza. Uma flor chama a outra.

*

As estrelas olhavam-me se a espaços
entreabriam os olhos como fazem os gatos.

*

As agulhas dos pinheiros longamente absortos
na preguiçosa alegria da estação
acima dos amores humanos nascidos e mortos.


Tradução de Albano Martins.

Sandro Penna

Sandro Penna nasceu em Perugia a 12 de Junho de 1906. Apesar de ter cursado contabilidade, exerceu diversas actividades como forma de sobrevivência. Foi viver para Roma em 1929. Dez anos depois, por intervenção de Umberto Saba, publica o seu primeiro livro, Poesie. Vivendo na mais absoluta pobreza, doente, morre em 1977.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home