30.10.07

DISCURSO DUMA PARÁBOLA POR ESCREVER

Vós que arderíeis ao vento flamejante sobre o mundo,
mendigos que gritais às portas da penumbra
para ouvidos que a poeira bloqueou,
gritai pelo pão pétreo, o resgate do amor,
para avaros em crueldade encarcerados,
vagueai na petrificada floresta calcedónia
sem achar fruto sob folhas de mármore
nem água no granito –
apiedai-vos de nós, os possuidores famintos;
é a vossa caridade que nos falta, a pobreza do vosso corpo.


Tradução de Manuel de Seabra.

Sally Purcell

Sally Purcell nasceu em Bromsgrove, Worcs em 1944. Estudou francês medieval e moderno em Oxford, onde viveu e trabalhou toda a sua vida. Especialista em literatura medieval, traduziu uma antologia de poetas provençais. Estreou-se me 1968 com The Devil’s Dancing Hour. Faleceu em 1998.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home