21.11.07

ENVOI


Recorda-me quando vieres para o teu reino.
Recorda-me, mendigo de espelhos, quando fores confirmado
no sono de realização no branco travesseiro.

Recorda-me que bato à janela,
que coxeio no meu bastão flexível e conheço
as luzes do norte trémulas de nervos.

Recorda-me no teu Outono bom.
Nos meus pratos de geada vou
por entre a loiça de colinas em queda,

pedras, planícies, tudo se abatendo.
No meu Inverno do vidro desfeado recorda
me no teu Outono, no teu maino sono.
Tradução de Manuel de Seabra.

Iain Crichton Smith

Iain Crichton Smith nasceu no dia 1 de Janeiro de 1928 em Glasgow. Com uma obra escrita em gaélico e inglês, formou-se em Inglês na Universidade de Aberdeen. Estreou-se como poeta em 1955, com a obra The Long River. Foi professor durante algum tempo, mas retirou-se em 1977 para se tornar escritor a tempo inteiro. Faleceu a 15 de Outubro de 1998.

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home