2.11.07

YOU CAN'T ALWAYS GET WHAT YOU WANT'

Pedimos que nos confirmem o contrário, mas tudo o que fazem só confirma que é impossível provar o contrário. Ansiamos, desesperamos, até rezamos para que seja mentira, paranóia, a típica desconfiança de quem já tantas vezes foi burlado, defraudado, gatunado. Dia para dia, tudo o que recebemos é uma chapada na nossa esperança. Dia para dia, gestos que não permitem manter a esperança de estarmos iludidos. Porque nós queríamos verdadeiramente estar iludidos. Mas tudo confirma que não estejamos. E quanto mais queremos estar iludidos menos iludidos estamos de que não estamos realmente iludidos, tudo se confirma, dia para dia, tudo se comprova, dia para dia, tudo escancaradamente, dia para dia, esclarecidamente, dia para dia, assim evidenciado, corroborado, reforçado. Nós queríamos acreditar que vivemos em democracia, mas tudo nos diz que não é em democracia que vivemos. Nós queríamos acreditar que este país não é uma fantochada, mas tudo nos diz que este país é uma fantochada. Nós queríamos acreditar que neste país as leis são iguais para todos, que todos têm, pelo menos, as mesmas oportunidades de mostrarem o que valem, que a todos é dado o direito de crescer um pouco mais do que à altura em que se nasceu. Nós queríamos acreditar que neste país entre a justiça e a cor do sangue nenhuma ordem superior se interpõe. Mas a toda a hora, todos os dias, nos provam o contrário. Nós queríamos acreditar que vivemos num país.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home