11.12.07

A Casa das Musas #4


A quarta musa desta casa nada tem de Lolita, como a anterior, é sim a Lola Flores - La Faraona - musa espanhola que ficou internacionalmente famosa como cantora, bailarina e actriz. Nascida a 21 de Janeiro de 1923 em Jerez de la Fronteira na Estremadura Espanhola, estreou-se aos 16 anos nos palcos. Em 1942 conheceu Manolo Caracol com o qual formou uma dupla explosiva do flamengo, contracenando nos palcos e em vários filmes de sucesso; a dupla viveu também uma paixão atribulada fora deles, separando-se em 1951. Em 1958 casou com o guitarrista António González Batista - El Pescaílla – com quem teve três filhos: Lolita Flores, Antonio Flores e Rosário Flores, todos eles artistas. Lola Flores ficou também célebre pelo seu temperamento irascível, numa pequena biografia que encontrei aqui, Ernesto Martínez conta-nos o seguinte: El armador griego Aristóteles Onassis, uno de los hombres más ricos del mundo, conquistó a Lola cuando se conocieron en México. Gracias a la ayuda del director italiano Vittorio de Sica, Onassis consiguió citarse con Lola y convencerla para pasar juntos una noche de amor. Sin embargo el magnate griego fué lo bastante torpe para, “antes de pasar a mayores” deslizar un grueso fajo de billetes en el bolso de la artista. El hechizo amoroso se rompió y Lola profundamente humillada lo dejó plantado en la habitación gritándole: “Yo no necesito el dinero de ningún hombre por muy Onassis que sea”. Lola Flores, ao contrário da Maria Callas e da Jackeline Kennedy, deu uma grande tampa no Onassis, Olé! Vejam como ela procura o seu brinco de ouro no chão neste vídeo, porque o ganhou com orgulho com seu trabalho. Já aqui referi que tenho uma relação peculiar com o flamengo, mas não sabia que também se trata de um canto político no bom sentido. Também vou passar a votar no partido da amizade e proponho que os artistas tomem conta do mundo, Olé!

Maria João

10 Comments:

At 12:31 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Boa João até vou para a cama mais bem disposta.
:)
Aurora

 
At 12:58 da manhã, Blogger etanol said...

Bons sonhos, Aurora!
:)
Maria João

 
At 3:52 da manhã, Blogger Silvia Chueire said...

Partido da amizade. Também quero!

: )

 
At 11:42 da manhã, Anonymous ns said...

Fico muito feliz por aqui no Insónia terem assim recordado Lola Flores. Isso indica atenção, sensibilidade e cultura viva. Com efeito, esta grande senhora da canção popular espanhola - a que vai da copla ao flamenco, cifrada em espectáculos de zarzuela ou simples "juergas" como as protagonizadas por Pepe Marchena ou Niña de los Peines, falando apenas destes - foi bem uma companheira dessas também magníficas Lolita Sevilla, Marifé de Triana ou Juanito Valderrama, que elevaram a canção popular, gitana ou não, a uma expressão sem paralelo. De beleza e de salero íntegros.
As minhas felicitações à postadora.

 
At 1:13 da tarde, Anonymous Aroma said...

AgradavelmenteSurpreendida
aoLerEstePost-LolaFlores
UmÍconeEspanhol.
ParaAlémDaSuaObra
LegouOutraHerança
MundoDaMúsica-
3hijosCantantes
DestacoAntonioFlores
KnosDeixouHá12anos
EumaVidaEmCanções
PopRock'gitano'
OndeMoraApoesiaUrbana,
oAmorVivênciasNostalgia.
Avida.
Ouçam-nos.

 
At 11:33 da tarde, Blogger etanol said...

Silvia:viva ao partido da amizade!

ns:felicitações para ti também.

Aroma:a vida, Olé!

:)
Maria João

 
At 10:32 da tarde, Blogger lebredoarrozal said...

ai a lola flores:)
só falta falares de mais uma das minhas deusas:P
a grande, muito grande sarita montiel:P

 
At 11:02 da tarde, Blogger etanol said...

Lebre, boa ideia!
:)
Maria João

 
At 5:33 da tarde, Anonymous Aroma said...

AntonioFlores
e
SietaVidas
em
CuerpoDeMujer
emQue
TuNombreMeSabeAyerba
mas...pero...UnaEspina:
NoPuedoEnamorarmeDeTi.

http://www.youtube.com/watch?v=nNYbl3UiXbw

 
At 7:55 da tarde, Blogger filomeno2006 said...

Tú lo que quieres es que me coma el tigre, que me coma el tigre, que me coma el tigre......

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home