3.10.08

Fragmento #65 – Do bom e do burro

Ultimamente tenho reparado que muita gente confunde as pessoas boas com pessoas burras, mas bom e burro não são sinónimos. Se formos verificar, no dicionário a palavra bom quer dizer de boa qualidade, que tem bondade e é sinónimo de virtuoso, vantajoso, próprio, agradável, útil, sadio, nobre, seguro e garantido. É claro que burro também começa por b, mas isso não quer dizer que o b de bom seja igual ao b de burro. Burro, segundo o dicionário é um nome vulgar de uns mamíferos perissodáctilos, da família dos Equídeos, menos corpulentos que os cavalos, mas com orelhas mais compridas; é sinónimo de asno, jumento e cavalgadura; também pode ser um jogo de cartas; e, finalmente, significa indivíduo estúpido e teimoso. Assim, no dicionário verificamos que estas duas palavras não são sinónimas, não surgem associadas, dai se deduz que uma pessoa boa não é burra, ou seja, estúpida e teimosa. Eu acho que por vezes o b de bom pode coincidir com o b de burro, mas isso é uma excepção que confirma a regra. O equívoco existe também porque muita gente confunde as pessoas boas com pessoas fracas. Ora fraco significa não ter força e é sinónimo de débil, frouxo, delgado, cobarde, pusilânime, debilitado, medíocre, brando, mau, reles, defeito, tendência, simpatia, paixão (estes últimos quando se tem um fraco por…), vício, predominante, balda. Assim, ser fraco não é coisa boa de certeza, também não sei se os fracos são burros, ou seja estúpidos e teimosos, não tenho a certeza, um indivíduo pode ser fraco apenas porque está doente, a doença nada tem a ver com a inteligência. Mas penso que a origem deste equívoco está no facto da bondade, o altruísmo, a generosidade, a partilha serem vistas com maus olhos no capitalismo selvático onde vivemos, sobretudo no mundo do trabalho que é uma psicose desenfreada, onde o individualismo, o egocentrismo, o egoísmo é sinónimo de forte no salve-se quem puder. Infelizmente, sinto que o sistema de mercado do salve-se quem puder também contamina e abrange não apenas o mundo do trabalho, mas outras áreas dos humanos. Verifico que essa contaminação está sempre presente na gente que confunde o b de bom com o b de burro. Acho, no entanto, que nunca nos devemos de esquecer que burro em italiano significa manteiga.

Maria João

5 Comments:

At 11:46 da tarde, Blogger Luis Eme said...

não é de agora, Maria João... é desde a "invasão da chicoespertice"...

é a velha história de hoje ninguém dar nada a ninguém. quando se encontra alguém generoso, desconfia-se...

abraço

 
At 1:28 da tarde, Blogger np said...

Desde pequeno que oiço dizer que não se pode ser bom, sou de 69 tal como a Maria João, se quem eu ouvia dizer isto eram os meus avós, deduzo que terá sido sempre assim.
Portanto, infelizmente, penso faz parte da natureza humana estas diabrites.
Pus o texto no meu blog, nem pedi autorização mas espero que não haja problema.

 
At 1:51 da tarde, Blogger etanol said...

Luis Eme: pois é, burro em italiano significa manteiga :)

np: 69, curioso número, foi uma boa colheita. O texto é fraquinho, burrito, bonzinho :)

Maria João

 
At 7:16 da tarde, Anonymous Aurora Oliveira said...

Gosto!
É, por vezes penso até, que mais burros são os que não conseguem discernir que bom e burro não é a mesma coisa e que a generosidade só pode ser uma vantagem sobre o burro pois nos traz, para além muitas outras coisas, maior conhecimento. Faz-me perguntar o que seríamos hoje se Einstein tivesse guardado o seu conhecimento só para si.
Deveríamos tentar reflectir na regra dos três "como": como "nos relacionamos com os outros", "nos servimos dos outros e "nos servimos das coisas em geral" e se saímos desse nosso "modo-como" mais enriquecidos.
…ou seja, o que é que estamos aqui a fazer (neste mundo).
E voltando ao "burro" e à "manteiga", é evidente que não me estou a referir ao lago de Como em Itália.

 
At 10:30 da tarde, Blogger etanol said...

Amiga Aurora Oliveira,

Obrigada pelo seu comentário, acho que a proposta de reflectir sobre três "como" é excelente e de facto a generosidade pode dar-nos maior conhecimento. Por acaso conheço o quarto como, o lago em Itália, mas não tirei nenhuma fotografia para a partilhar, infelizmente.
:)
Maria João

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home