10.2.09

REALIDADE E FICÇÃO


Publiquei um conjunto de pequenas histórias num número da Big Ode dedicado ao tema Urbe. Chamei-lhes Crónicas Europeias. O título parafraseava as Crónicas Americanas de Sam Shepard, citado em epígrafe. Uma amiga, talvez induzida pela “classificação” de crónicas, perguntou-me se aquelas histórias tinham mesmo acontecido. Numa delas, passada em Paris, o sujeito do relato acaba a beijar uma velha na boca depois de mijar para dentro de um clarinete. Se a minha amiga me conhecesse jamais me faria a pergunta que fez. Ela saberia que a história não passava de uma ficção. Já senti várias vezes vontade de beijar velhas na boca, mas jamais mijaria para dentro de um clarinete.

Nota: Desconheço o autor da imagem reproduzida. Tinha-a guardado no PC sem qualquer indicação quanto à proveniência da mesma. Desde já as minhas desculpas pela imperdoável omissão.

3 Comments:

At 9:45 da tarde, Blogger ana salomé said...

Se a tua amiga não te conhecesse é que perderia a oportunidade de ouvir uma tal resposta.

:D

 
At 10:57 da manhã, Blogger Luis Eme said...

sim, o clarinete não dá muito jeito. ainda se fosse o trombone...

(isto é ficção...)

 
At 11:27 da tarde, Blogger hmbf said...

ana, a minha amiga é esperta :)

luís, eu é mais pífaro :(

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home