12.3.06

[Gramaticar] # 1

Gramaticar um verso pode ser um acto de coragem. Quando é uma afirmação de liberdade e quando é um acto de confissão, ou seja, quando uma certa forma de perspectivar o mundo aí se revela. Gramaticar confunde-se com respirar. Gramaticar? Perguntam-me. Respondo que sim, ainda que ciente da relativa facilidade com que as palavras nos desmoronam. Um dia, era eu muito pequeno, contaram-me da vida como um puzzle que se vai construindo. Cada peça seria um pedaço de futuro, cada decisão uma estratégia com um fim previamente definido. Eu deixei sempre os puzzles por acabar, porque não me anima essa ideia de um futuro que não seja definido senão pela minha própria vontade. Quantos se permitirão descortinar-me as razões que me alicerçam, já não sei. Mas, muito sinceramente, também pouco me importa.

4 Comments:

At 1:10 da tarde, Blogger MC said...

Henrique
passei pela Parnaso a procurar alguma coisa tua. não consegui encontrar nada...Sabes se ainda há por lá alguma coisa?

 
At 6:19 da tarde, Blogger hmbf said...

MC, qual é essa Parnaso?

 
At 6:26 da tarde, Blogger MC said...

Eu só conheço uma: na rua das montras ;)

 
At 6:43 da tarde, Blogger hmbf said...

Ó Diabo! Então tu estás em Caldas e vais a uma livraria à procura de coisas minhas. Mulher, serve-te já do e-mail que está disponível ali ao lado. Se não te servires tu, hei-de servir-me eu do teu!!!

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home