27.5.06

«Consumidores poupam quase seis euros por mês»

O título vem no suplemento Economia do Diário de Notícias. O consumidor fica à nora. Quer saber em que é que poupa. As gordinhas revelam: «Projecto de lei apresentado pelo PS, visando o fim das taxas dos contadores domésticos, foi bem recebido pelo Deco…» Mas o Deco não está em Évora, em estágio com a selecção? Que raio tem o Deco que ver com isto? Mas espera… Estupefacção! O consumidor poupa seis euros num projecto de lei que visa o que ainda não é. Ou seja, o consumidor anda a poupar no que ainda não poupa. Isto precisa ser esclarecido. Continuemos: «os municípios admitem aumentar o preço da água para compensar a taxa». Isto assim não dá. Primeiro dizem-nos que poupamos; depois, a poupança passa a projecto de poupança; por fim, o projecto de poupança transforma-se em compensação. O consumidor pasma e pensa. Passados uns segundos de apurado pensamento, o consumidor expurga-se: por esta época, somos atacados pela ignomínia dos acertos. €167 de gás, €250 de electricidade… Desconheço a razão destes acertos. Acontecem, provavelmente, porque as senhoras donas empresas não têm lucros que justifiquem um funcionário a verificar, de porta em porta, o que os utentes consumiram mensalmente. Não sei se será essa a razão. Sei que num orçamento mensal na ordem dos €950, sem subsídio de férias nem de natal, em que €150 dele vão direitinhos para a Segurança Social, estes acertos podem muito bem dar cabo de umas férias. Andamos a viver para pagar contas. Parca motivação para se estar vivo. Façam-se filhos.

2 Comments:

At 11:58 da tarde, Blogger Woman Once a Bird said...

Magníficamente exposto.

 
At 8:44 da tarde, Anonymous hmbf said...

obrigado
woman

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home