14.12.06

Minha querida sanduíche

Pena não ter uma máquina fotográfica à mão, mas juro que vi, no Modelo aqui de Caldas, o Todos os Dias, de Jorge Reis-Sá, entre o Diário de uma Stripper, de Leonor Sousa, e o Eu, Carolina, de Carolina Slagado. Também havia por lá uma série de versões do Kama Sutra - para homens, para mulheres, para gays (não encontrei para virgens nem para padres, mas fica a sugestão) -, de uma tal Alicia Gallotti. Todos da Dom Quixote.

9 Comments:

At 6:54 da tarde, Blogger margarete said...

1º prémio para "título de post" 8)

 
At 7:20 da tarde, Blogger etanol said...

É pá que sandwich quixoteana!
Maria João

 
At 7:29 da tarde, Anonymous Anónimo said...

cada macaco no seu galho

 
At 8:15 da tarde, Anonymous hmbf said...

margarete, obrigado. paz para o mundo e muita fartura. :)

etanol, mas quem ganha é o pança!

 
At 4:30 da tarde, Blogger etanol said...

Pois é, sabemos do Pança através do Quixote e vice-versa. Essa sandwiche tem que se lhe diga.

 
At 5:16 da tarde, Blogger Vitor_Vicente said...

Uma vez na vida, Henrique, discordemos: acho que o Reis Sá nao destoa nada....

 
At 6:55 da tarde, Anonymous hmbf said...

Ó Vítor, mas quem é que disse que destoa?

 
At 7:31 da tarde, Blogger Vitor_Vicente said...

Ninguém, tens razao (li o post com uma alta ressaca, além de que ando com o Bukowski na cabeceira).
Olha que se continuas com essas intempéries a Dom Quixote nunca te publicará. Nem a Quasi.

 
At 6:07 da tarde, Anonymous hmbf said...

Vítor, a minha vida nunca mais será a mesma. :-)

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home